R.G.C. estava na região do Beiral, quando foi abordado por uma equipe da GCM e na revista, os guardas encontraram a arma na cintura – Foto: Nonato Sousa

Um garimpeiro de 62 anos foi flagrado com um revólver calibre 38 municiado na cintura, na tarde dessa terça-feira (10). R.G.C. foi detido por uma equipe do Grupo de Ações Motorizada (GAM) da Guarda Civil Municipal (GCM) de Boa Vista, por volta das 16h, na Rua Cecília Brasil, próximo à região antigo Beiral, no Centro da cidade.

O Roraima em Tempo conversou com o a equipe do GAM e com o garimpeiro. De acordo com os GCMs, eles faziam patrulhamento sobre motocicletas pelo Centro quando se depararam com o suspeito parado na região do Beiral e o abordaram. “Normalmente, abordamos qualquer pessoa que for vista no Beiral”, disse um agente público, ao acrescentar que com relação ao garimpeiro, quando o revistaram encontraram o revólver na sua cintura.

AMEAÇAS

Imediatamente, o homem recebeu voz de prisão e foi algemado. Depois, foi conduzido ao 1º Distrito da Polícia Civil para que fosse adotada a medida cabível ao caso. Aos GCMs, o garimpeiro contou que estava armado por estar sofrendo ameaças anônimas, por parte de integrantes de uma facção criminosa. Também revelou que estava na região do antigo Beiral procurando por notícias do seu filho adolescente de 17 anos, que está desaparecido desde o dia 10 de julho.

R.G.C. repetiu a mesma justificativa à reportagem e depois ao delegado durante interrogatório, pelo fato de ter sido flagrado com a arma na cintura. Ao falar sobre o desaparecimento do filho, ele contou que estava no garimpo, na Guiana, país que faz fronteira com Roraima, quando foi avisado do sumiço do filho e logo depois retornou a Boa Vista, trazendo na bagagem o revólver, que disse ter comprado naquele país.

Após sua chegada, começou a sua busca pelo filho. “Quero encontrar meu filho seja do jeito que for”, disse, ao informar que o adolescente estaria ameaçado de morte por uma facção. Ainda de acordo com o homem, após iniciar as buscas pelo filho passou a receber ameaças de morte através de ligações anônimas. “Mas não vou desistir de saber o que aconteceu com meu filho, nem de encontrá-lo”, afirmou.

DESAPARECIMENTO

O boletim de ocorrência sobre o desparecimento do adolescente Udson Rafael dos Santos Costa foi feito no 3º Distrito da Polícia Civil, na noite do dia 16 de julho, por um taxista amigo do garimpeiro, seis dias depois do seu sumiço. De acordo com as poucas informações do “BO”, cujo pai anda com uma cópia, o adolescente desapareceu de casa no bairro São Bento.

A reportagem apurou com o próprio pai, que o filho já esteve no Centro Socioeducativo. O desaparecimento de Udson Costa está sob investigação da Polícia Civil, através do Núcleo de Desparecidos, e até ontem não havia notícia do seu paradeiro.

PORTE ILEGAL

O delegado Adriano Severino, conversou com a reportagem e informou que o garimpeiro seria autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, porém, o suspeito não possui registro da arma nem autorização da Polícia Federal para portá-la. Severino informou ainda que o crime é inafiançável fato de o homem não ter registro da arma.

O garimpeiro ia passar o resto da noite na carceragem da Polícia Civil e na manhã desta quarta-feira (11), será levado para audiência de custódia.

Informações: Roraima em Tempo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here