Das 72 vagas do Mais Médicos que ficaram vazias após a saída de cubanos do programa em Roraima, 41 não foram preenchidas, informou a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) nesta quinta-feira (20).

Médicos brasileiros com registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) tinham até terça-feira (18) para se apresentarem, mas eles só ocuparam 31 vagas. No Brasil, 29% dos brasileiros selecionados não se apresentaram mesmo com a prorrogação do prazo.

Com isso, foi aberto a partir desta quinta um novo prazo. Agora, podem se inscrever médicos brasileiros formados em instituições de ensino no exterior e que ainda não fizeram o revalida (exame exigido a médicos formados fora do país). As inscrições vão até sábado (22).

Caso ainda sobrem vagas remanescentes, serão abertas entre 26 e 28 de dezembro as inscrições para profissionais estrangeiros formados no exterior.

As inscrições para o Mais Médicos foram abertas no dia 20 de novembro, com o objetivo de selecionar brasileiros para substituir os médicos cubanos do programa

Em 14 de novembro, o governo de Cuba anunciou que deixaria o Mais Médicos e citou “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) em relação à presença dos médicos cubanos no Brasil.

Informações: G1 Roraima