A nova proposta do regime de previdência foi aprovada com o substitutivo do relator deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), onde foram apresentadas novas regras para aposentadoria e pensões (foto: Agência Brasil)

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno o texto-base da reforma da Previdência (PEC 6/19) por 379 votos a 131. A maioria dos parlamentares de Roraima votou a favor da proposta nesta primeira etapa, com exceção de um posicionamento contrário da deputada Joênia Wapichana (Rede).

A nova proposta do regime de previdência foi aprovada com o substitutivo do relator deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), onde foram apresentadas novas regras para aposentadoria e pensões.

Com a aprovação em primeiro turno, os parlamentares vão votar os destaques apresentados à proposta. Vale ressaltar que para aprovar uma emenda é preciso de 308 votos favoráveis. No caso do texto separado para votação à parte, para inclusão na redação final da PEC é que precisam garantir quórum favorável ao trecho destacado. A expectativa do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM), é que a votação da reforma em segundo turno seja concluída até a próxima sexta-feira, 12.

Dos oito deputados federais do estado, sete votaram à favor da aprovação da proposta: Édio Lopes (PL), Haroldo Cathedral (PSD), Hiran Gonçalves (PP), Jhonatan de Jesus (PRB), Nicoletti (PSL), Otaci Nascimento (SD) e Shéridan (PSDB). Entre os parlamentares de Roraima que já haviam antecipado seus votos estão a deputada Shéridan de Oliveira (PSDB) e o deputado Jhonatan de Jesus (PRB).

Shéridan informou votar a favor da reforma da previdência contanto que fossem corrigidos alguns pontos, em especial, que são referentes aos direitos das mulheres. “Voto a favor da previdência e voto em alguns destaques que devem ser corrigidos que não vieram no texto original. Do jeito que ficou foi muito injusto, então é preciso reparar isso”, informou a deputada.

Já o deputado Jhonatan de Jesus, líder do PRB, informou que o partido fechou questão e prometeu 31 votos favoráveis ao texto.

“A Reforma da Previdência se tornou uma reforma do Parlamento brasileiro. Estamos defendendo a retomada do crescimento do nosso país”, afirmou Jhonatan em discurso no Plenário Ulysses Guimarães. O republicano disse também que vai atender à sugestão das deputadas Aline Gurgel (AP), Maria Rosas (SP) e Rosangela Gomes (RJ), apresentando um destaque para ajustar a regra de cálculo do benefício das mulheres.

Ainda segundo o líder, a decisão tomada em conjunto com os parlamentares do PRB considerou as mudanças feitas no texto original pela comissão especial que analisou a matéria. “Nós vamos votar a favor da Reforma da Previdência porque, conforme acordamos com outras legendas, foram revistas as normas do Benefício de Prestação Continuada (BPC), dos trabalhadores rurais e da capitalização”, disse.

CONTRÁRIOS – A única parlamentar do Estado que votou contra a PEC da reforma da Previdência é a deputada Joenia Wapichana (Rede). A deputada declarou preliminarmente que seu posicionamento e do seu partido era contra a atual proposta. “Defendemos uma reforma com o compromisso de apresentar e atuar por soluções estruturais que avancem rumo a um Brasil economicamente próspero, socialmente justo, culturalmente diverso e democrático”, afirmou.

Informações: Folha de Boa Vista

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here