Com aval de Sheridan, Ottaci e Nicoletti, auxílio de R$ 600 pode diminuir e prejudicar moradores de Roraima

O voto de Shéridan (PSDB), Ottaci (SD), Nicoletti (PSD) e companhia da bancada federal vai pesar contra a população mais pobre. Só relembrando que na Câmara Federal foi colocada em votação um dispositivo que ampliava o prazo do auxílio emergencial de R$ 600 até dezembro. São esses deputados que devem ir às casas das pessoas carentes pedir voto e pousar de gente boa, mas foram contra a proposta.

Assim, o pagamento do benefício acaba este mês. Aprovar essa lei seria importante, pois agora o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fala em pagar, a partir do próximo mês, R$ 300 ou até menos. Se fosse aprovada a lei isso não ocorreria e estaria garantido o valor integral. Depois de fazer esse ato de desumanidade com povo, esses mesmos deputados tentam desmentir e inventar histórias para explicar o que não tem explicação.

Os documentos da Câmara comprovam o voto de cada um deles e não tem como esconder. A população sabe ver o coração de cada um. Lamentável a postura desses políticos que só pensam neles mesmos.

ZPE

A Zona de Processamento de Exportação de Boa Vista foi inserida numa Medida Provisória do Governo Federal pelo então senador Romero Jucá (MDB). As ZPEs funcionam como áreas internacionais com vantagens, mas que têm obrigação de exportar 80% da produção.

Existem projetos para baixar essa obrigatoriedade para 60%, porém, não foram aprovados. Por conta da realidade da economia mundial e brasileira, que sofreram crises diversas, instalar indústrias em ZPE não era atrativo, tanto que poucas funcionam. Por isso, estão sendo renovados os prazos de vigência.

No caso de Boa Vista, a ZPE será privatizada, mas a licitação foi suspensa por conta da pandemia. Estranhamente, todas as outras ZPEs tiveram prorrogação de prazo de implantação autorizados, menos a de Boa Vista. A Procuradoria-Geral do Município já informou que vai recorrer da decisão do Ministério da Economia. Considerando o atual cenário das eleições municipais, será que algum senador ou deputado federal influenciou nessa decisão? Nada justifica o critério aplicado para Boa Vista. Será que tentam usar até a ZPE para enfraquecer a imagem de Teresa Surita (MDB) e o pré-candidato Arthur? Quem age assim precisa entender que o prejuízo é para a economia do Estado.

SÉRIO

O trabalho realizado pela equipe de saúde da Prefeitura de Boa Vista tem sido de grande responsabilidade. Desde que a prefeita Teresa Surita não depende mais do boicote do Governo do Estado quanto aos testes e remédios, o atendimento para a população melhorou e as Unidades Básicas de Saúde, o Hospital da Criança e o Hospital do Exército deram perfeitamente conta do recado. Foi construído coletivamente o plano de retomada das atividades que corre muito bem, apesar da resistência demuitos quanto ao uso de máscara, fundamentais para a prevenção. Ontem, a prefeita liberou uma série de atividades, inclusive música ao vivo para alegria de artistas, empresários e frequentadores de bares e restaurantes. Roraima tem sido destaque nos noticiários nacionais, registrando a grande queda do número de óbitos que, quando são informados, dizem respeito a falecimentos anteriores que estavam sob análise. A Prefeitura cumpre o papel, mas a população precisa ajudar. Não existe, no entanto, previsão para o retorno das aulas de crianças e jovens.

RAPIDINHO

  • Responsabilidade: alguns candidatos de oposição à prefeita Teresa deveriam, no mínimo, ter responsabilidade no que falam e no que postam. Esses dias, um postou o absurdo que ouviu dizer que os venezuelanos têm mais prioridade que os brasileiros nos atendimentos nos postos médicos. Além de ser uma afirmação mentirosa, ela é xenofóbica e joga a população contra os imigrantes. Será que vale qualquer mentira ou apelação numa eleição? O que a população pensa de quem age assim?
  • Deslumbrado: o governador Antonio Denarium foi ao Baixo Rio Branco entregar cestas básicas, brinquedos e doces. Saíram de lá deslumbrados com a região. O Governo já tem mais de um ano e meio e só agora Denarium foi lá. Realmente, anda sempre atrasado. Não é a toa que os amigos chamam Denarium de Rubinho Barrichelo.
  • Cenário: alguns pré-candidatos estão indo para frente da Igreja Matriz fazer gravações de campanha. Deveriam ter a coragem de agradecer a prefeita Teresa pela reconstrução da Igreja com padrão histórico. Realmente, é muito bonito e orgulha nossa cidade.
  • Errado: o Procon da Assembleia Legislativa notifica supermercados devido ao aumento da carne, mas isso está sendo feito em endereço errado. Os açougues só repassam o preço da carne que aumentou muito. O Procon deveria atuar o governador Antonio Denarium, dono do Frigo 10, que agora é Frigo 1. Denarium quer mandar no preço da carne.
  • Puxa-Sacos: ainda sobre a viagem do governador ao Baixo Rio Branco, alguns puxa-sacos, que não conhecem nada de Roraima, publicaram que, pela primeira vez, a população teve condição de conversar com um governador e relatar os problemas. Um pouco demais! Exagerar para agradar o chefe tem limite. Só para registrar, os alimentos e materiais para enfrentar a pandemia chegaram no Baixo Rio Branco com cinco meses de atraso.
  • Aliada: quando fala do atendimento que dava no Viva Comunidade à Pessoas com Deficiência, a deputada Shéridan fala em tom de lamento, mas não deixa claro se esse atendimento existe hoje. Como é aliada do governador Denarium, se não existe, ela deveria ter a coragem de denunciar e cobrar. Agora, se o atendimento existe, ela deveria ter a seriedade de falar a verdade e deixar de drama. Ou será que ela quer apenas fazer cena?

PERGUNTAS

  • Quer dizer que Denarium é o primeiro governador a conversar com o povo do Baixo Rio Branco?
  • Denarium deu alguma explicação para o aumento do preço da carne?
  • Os deputados federais não cansam de mentir e dizer que não foram contra R$ 600 até dezembro? Será que eles vão consegui enganar a população?
  • Não é estranho que a ZPE de Boa Vista seja a única que teve renovação negada? Com esse ato mesquinho eles prejudicam Teresa ou a população?

Informações: Roraima em Tempo – Fotos: Agência Câmara