Vigilância Sanitária inspecionou 60 estabelecimentos no feriadão de carnaval

Confira o balanço oficial da operação que começou na sexta, 12, até terça-feira, 16

As ações de fiscalização do feriado de carnaval chegou a todos os bairros de Boa Vista. Foram 60 estabelecimentos inspecionados pela prefeitura, resultando em 19 interdições, 20 autuações e outros procedimentos administrativos, criminais e educativos. As equipes registraram três ocorrências de festas clandestinas na cidade.

Confira os dados consolidados da Vigilância Sanitária Municipal de sexta-feira, 12, até essa terça-feira, 16:

  • Dia 12 foram 20 inspeções: 4 notificações, 2 Termos Circunstanciado de Ocorrência (TCO), 1 interdição e 2 autos de infração.
  • Dia 13 foram 16 inspeções: 6 interdições, 13 dispersões e 6 autos de infração.
  • Dia 14 foram 8 inspeções:  5 interdições, 3 dispersões, 5 autos de infração.
  • Dias 15 e 16 foram feitas 16 inspeções: 8 notificações, 7 interdições, 7 autos de infração, 7 dispersões.

Bares, restaurantes, lanchonetes, balneários e templos religiosos, aos poucos, estão se adequando às normas impostas no decreto 017. As empresas interditadas devem comparecer à Vigilância Sanitária Municipal para assinatura de um termo de compromisso para que possam ter sua atividade liberada mediante o cumprimento dos protocolos.

As que foram autuadas serão abertos processos administrativos para apuração dos autos de infrações. Os templos religiosos que ainda não enviaram o cronograma semanal de funcionamento à Vigilância através do e-mail [email protected], devem encaminhar o mais breve possível para evitar a suspensão das atividades.

Garantindo a segurança de funcionários e clientes, uma pizzaria no bairro Pricumã já adequou o atendimento ao público, com o uso de toucas, máscaras, álcool em gel, sem mesas e cadeiras expostas depois do horário estabelecido e ainda com uma proteção de segurança. Para o atendente Angelo Monteles, 22 anos, o mais importante é evitar a disseminação da doença na cidade.

“Desde o primeiro decreto que foi em janeiro estamos nos adaptando. As equipes vieram aqui, nos orientaram sobre as medidas e hoje estamos seguindo o que nos passaram. Trabalhamos muito com delivery, mas também está saindo muito pedido para retirada. A gente se adaptou legal e continuamos vendendo bem. Tem muitos clientes que chegam, quer comer aqui, explicamos a situação e eles acabam entendendo”, disse Angelo.

DECRETO 017/E – O novo decreto publicado na quinta-feira, 11, adota novas regras de funcionamento para alguns segmentos como escolas particulares, igrejas, bares e restaurantes, com validade até o dia 28 de fevereiro. Templos religiosos podem realizar missas e cultos com no máximo 30% da capacidade do local.  

A partir desta quarta-feira, 17, até o dia 28,  bares, restaurantes, lanchonetes, pizzarias, conveniências, distribuidoras, sorveterias e similares devem funcionar com no máximo 30% da sua capacidade, até às 20h, sem consumo de bebidas alcoólicas no local. Após o horário estabelecido, somente na modalidade de delivery e drive-thru, sem a permanência de clientes.

DENÚNCIAS – As fiscalizações vão continuar e a população também deve contribuir com o trabalho da prefeitura, obedecendo as medidas de segurança necessárias para evitar o agravamento da doença em Roraima, atuando como agente fiscalizador, por meio de denúncias através da Central 156.