Boa Vista Junina encerra com grande aprovação popular

A 17ª edição do maior Arraial da Amazônia, o Boa Vista Junina chega ao fim mas com a certeza do dever cumprido e de ter animado milhares de pessoas. Este ano, a estrutura foi modernizada e adaptada para a época chuvosa. Dentre as novidades desta edição, o espaço Caipirão, um complexo com várias estruturas cobertas e que ofereceu atrativos de entretenimento para toda a família. O espaço contou com o Museu Cultural, Feira de Artesanato, a Sala de Reboco e a Casa da Farinha.

 
Outro diferencial, foi a nova Praça de Alimentação que também foi coberta e instalada em uma área bem mais ampla, garantindo proteção e mais conforto para quem aprecia a gastronomia local. Os hambúrgueres artesanais ganharam uma área reservada especialmente para eles, os famosos Food Truck.
 

Boa Vista Junina encerra com grande aprovação popular. | Foto: Fernando Teixeira


 
Além das 25 barracas da Praça de Alimentação, a prefeitura disponibilizou 120 espaços para ambulantes, 25 barracas da Feirinha de Artesanato, 30 espaços para brinquedos infláveis, pula-pula e outros. Houve também pela primeira vez a transmissão ao vivo do Concurso de Quadrilhas em um telão localizado na Praça de Alimentação. Quem não conseguiu chegar até a Arena Junina assistiu confortavelmente as apresentações.
 
A Arena Junina se manteve na Praça Velia Coutinho. Foram instalados ao redor do tablado, três alas de arquibancadas com cobertura, sendo cinco mil lugares para os espectadores conferirem as quadrilhas e grupos folclóricos. O público estimado pela Fetec para as oito noites superou as 200 mil pessoas.
 
A estudante universitária Luzineuda Lima dos Reis ficou encantada com a decoração e com a estrutura do arraial. Ela conta que passear com seus filhos foi uma diversão e que se sentiu muito segura. “A cada ano a Prefeitura melhora a realização do arraial e isso é muito importante para a população. Assim temos muitas opções de entretenimento”, constatou.
 

Boa Vista Junina encerra com grande aprovação popular. | Foto: Diego Dantas


 
De acordo com o superintendente de Cultura da Fetec, Enos Almeida, o Boa Vista Junina foi cuidadosamente pensado para ser uma festa para todo tipo de público, sem distinção.
 
“Tivemos uma festa planejada, pensada para atender a toda a população em serviços, atrações, grande variedade de gastronomia. E hoje vemos o resultado no comparecimento em peso da população. Todas as noites tivemos as praças lotadas. No geral, podemos afirmar que cumprimos o que nos propomos a fazer”.
 

Lucy Alves reúne 25 mil pessoas na 1ª noite do Boa Vista Junina 2017 | Foto: Fernando Teixeira


 
A programação musical contou com atrações no Palco Principal e na Sala de Reboco. Além das atrações de forró e sertanejo, típicas dos festejos juninos, passaram pelo palco livre bandas como Los Mariachis, do México, de heavy metal, gospel e de Rock alternativo (indie).
 
Heloísa Ribeiro, estudante, prestigiou o arraial por três dias e aprovou a ideia do palco livre. “Achei genial dar espaço para que bandas que estão começando pudessem se apresentar e mostrar seu talento ao público”, destacou.
 
A Casa da Farinha foi novamente montada para abrigar a Maior Paçoca do Mundo, que pesou 856 kg e foi distribuída ao público neste sábado (24). O Museu Cultural resgatou a história do Boa Vista Junina, e este ano, veio em três ambientes: exposição de fotografias de outros arraiais, exposição de roupas de quadrilheiros e uma tenda fechada com exibição de vídeos antigos do Boa Vista Junina.
 
Houve ainda tendas institucionais destinadas para os mais variados serviços da prefeitura. O Programa Família que Acolhe esteve presente com o Cantinho da Amamentação e Fraldário. A Secretaria Municipal de Gestão Social levou o espaço lúdico para a criançada, com desenhos, jogos, brincadeiras e pintura de rosto.
 
Segurança
A Guarda Civil mobilizou um efetivo de 75 homens e mulheres a cada noite para patrulhamento. Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) completaram o esquema de segurança. Foi montada uma base fixa, onde funcionou o vídeo-monitoramento em tempo real com 25 câmeras instaladas ao longo da praça Fábio Paracat.
 

Boa Vista Junina | Segurança | Foto: Fernando Teixeira


 
Para o servidor público Feliciano Ribeiro o Arraial foi muito tranquilo. “Com relação à segurança não houve nada que atrapalhasse o evento e isso reflete a eficiência na organização. Minha nota para este arraial é dez”, concluiu.
 

Veja também

Top