ExpoArrte comemora um ano de atividade

Um ano se passou desde que foi inaugurada a primeira feira permanente de artesanato de Roraima – a ExpoArrte. Para comemorar a data, uma programação especial será realizada neste domingo (19), data em que também se comemora o Dia Mundial do Artesão, no Parque Anauá, a partir das 17h30.

 
Além da variedade de peças do artesanato roraimense produzidas pelos 40 artesãos que expõem seus trabalhos todos os domingos, haverá apresentações do grupo Casa da Capoeira, Grupo de Dança Chara, Palhaço Lulu e música, por conta do DJ Neudo Amorim.
 
A secretária do Trabalho e Bem-Estar Social, Emília Campos, ressalta que a ExpoArrte foi uma das iniciativas do Governo do Estado para incentivo ao artesanato roraimense. “Os artesãos têm oportunidade de dar mais visibilidade ao seu trabalho e potencializar as vendas, tornando a atividade promissora como fonte de geração de renda para tantas famílias”, afirma.
 
Em 2016, a ExpoArrte movimentou R$ 127.891,00 em vendas. Nos meses de janeiro e fevereiro e nos dois primeiros finais de semana de março deste ano, já soma R$ 6.216,00 em produtos comercializados. Para quem participa da feirinha desde o começo, como Joana Marta Chaves Pimentel e sua filha Roberta Chaves Pimentel, a feira é uma oportunidade de prosperar no artesanato.
 
Aos 62 anos, Joana viu o artesanato passar de geração para geração. Aprendendo a atividade com sua mãe, ela passou seus conhecimentos para a filha e hoje trabalham juntas na atividade, que é a única fonte de renda da família. “É possível viver do artesanato com certeza. Nunca pratiquei nenhuma outra atividade e consegui criar minhas três filhas”, garante Joana.
 
Nesse um ano participando da ExpoArrte, elas somam resultados promissores. “Hoje somos reconhecidas pelo nosso trabalho – conseguimos visibilidade e aumentamos nossas vendas. Nossa renda cresceu cerca de 80% depois da ExpoArrte e o que ganhamos lá investimentos em materiais para continuar aprimorando nosso trabalho”. E a receita do sucesso, elas sabem bem: “A ExpoArrte é uma oportunidade excelente parta os artesãos, mas para ter bons resultados não se pode acomodar. Nós, por exemplo, variamos os produtos e aproveitamos sempre as datas comemorativas para aumentar as vendas”.
 
EXPOARRTE
Hoje, 498 artesãos roraimenses estão cadastrados no Sicab (Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro), os quais, além da ExpoArrte, possuem outras ações realizadas pelo Governo do Estado com intuito de promover a capacitação e incremento da atividade como geração de renda.
 
Uma delas foi a sanção da Lei do Clube de Mães, por meio da qual tornou permanente o programa que incentiva a geração de renda e autonomia de mulheres em todo o Estado por meio de oficinas de artesanato.
 
Duas sedes já estão em funcionamento, Rorainópolis e Vila do Trairão, no Amajari, que já atenderam a 300 mulheres nas oficinas ao longo de 2016, e outras 19 já estão programas, sendo cinco na capital e 14 no interior do Estado.
 
Além disso, a equipe do PAR (Programa de Artesanato de Roraima) participa semanalmente das edições da Caravana do Povo oferecendo cursos variados de artesanato para as mulheres das vilas e comunidades onde as ações ocorrem.
 
Outra iniciativa é a Loja de Artesanato, que funciona na Setrabes e oferece a possibilidade de exposição e venda dos produtos trazidos pelos artesãos, cuja renda da comercialização é revertida totalmente para eles.
 
Informações: Governo de Roraima | Foto: Reprodução/Vinícius Félix

Veja também

Top