Barraca leva um pedaço do Rio de Janeiro para o Parque Anauá

Dizem que quem não gosta de samba, bom sujeito não é. Mas nesta sexta-feira (30), a barraca Cidadania Caipira ficou repleta de gente que não é ruim da cabeça, nem doente do pé e aproveitou a noite carioca no Boteco da Seed (Secretaria Estadual de Educação e Desporto), montado no Arraial do Anauá.

 
No espaço, o forró deu lugar ao samba de raiz, e às comidas típicas da época foram substituídas por uma amostra da culinária carioca, como caldo de feijão, picadinho à carioca, pasteis, bolinho de bacalhau, frango a passarinho, todos com preço camarada entre R$ 10 a R$ 35. Toda a renda arrecadada é revertida em projetos sociais.
 
A festa estava animada e agradou até aos cariocas da gema mais exigentes, como o militar Santos Júnior, de 34 anos. Segundo ele, a culinária da região é uma mistura de influências que o carioca adaptou para o clima e gostos.
 
“Tipo o bacalhau, que pegamos de influência de Portugal e transformamos em um bolinho, o que é a cara dos botecos cariocas. Foi uma das coisas que pedi aqui e com isso consegui me sentir um pouco em casa”, disse.
 
A secretária executiva Josielle Oliveira se considera uma roraimense com coração carioca. Ela conta que várias coisas típicas do Rio de Janeiro, como o samba, a comida e principalmente o jeito malandro de ser lhe encantam.
 
“Não sou carioca, mas bem que poderia ser, pois amo o Rio de Janeiro. Achei bacana a escolha da barraca em homenagear uma cultura tão rica quanto essa”, ressaltou.
 
A escolha da temática está dentro do que propõe o arraial, com o tema “Do Caburaí ao Chuí: o melhor arraial do Brasil é aqui”. “Nossa expectativa era trazer um pouco do Rio de Janeiro para o parque Anauá, e conseguimos isso”, disse o secretário estadual de Educação, Jules Rimet.
 
Programação
A cada dia, uma secretaria estadual é responsável pela barraca Cidadania Caipira. Por lá já passaram cardápios temáticos como a comida típica caipira, roraimense, mineira, latina, oriental, gaúcha e carioca. Neste fim de semana, o público poderá provar um pouco da culinária cearense no sábado (1º) e nordestina no domingo (2)
 
No arraial do ano passado, a Cidadania Caipira arrecadou pouco mais de R$ 17 mil. Esse recurso se transformou em brinquedos, jogos pedagógicos, chuteiras e kits para prática de esporte das crianças e adolescentes do Clube de Mães da Vila do Trairão, no município de Amajari, e para os alunos da Escola do Atleta.
 
Foto: Reprodução/ Eides Antonelli

Veja também

Top