Bosque dos Papagaios: Onde a natureza é a atração principal

Boa Vista é uma capital que oferece muitas opções de lazer e passeios naturais. Banhada pelo belíssimo rio Branco e debaixo de muito verde, a cidade é exemplo de preservação ambiental e de cuidados com a fauna e a flora. Prova disso é o Parque Ecológico Bosque dos Papagaios, localizado no bairro Paraviana, que tem 12 hectares de área verde preservada, onde o visitante pode desfrutar dos benefícios que a natureza oferece.

 
O visitante pode percorrer trilhas ecológicas, conhecer várias espécies de árvores e animais, fazer ensaios fotográficos, praticar esportes e outras atividades em contato com a natureza. Que tal aproveitar o fim de semana para visitar esse espaço verde bem pertinho de você?
 

Bosque dos Papagaios: Onde a natureza é a atração principal. | Foto: Victoria Kamila


 
Um dos atrativos do lugar é o Mantenedouro de Animais Silvestres que abriga 15 espécies de aves como arara vermelha grande, canindé, canga e outros pássaros como o mutum e aracuã. O local também é a casa de uma cutia que convive tranquilamente com os vizinhos. O espaço recebe animais oriundos de apreensão, tráfico e entrega voluntária que não têm condições de retornar ao seu habitat natural ou estão em recuperação.
 
O visitante também pode prestigiar os anfitriões do parque. Como o próprio nome do bosque sugere, os papagaios dão o ar da graça com frequência por esses lados. Podem ser vistos no mantenedouro ou em revoada no fim da tarde. Outros animais como iguanas, tatu, jabuti também podem ser vistos passeando pelo parque.
 

Bosque dos Papagaios: Onde a natureza é a atração principal.


 
O passeio nas trilhas ecológicas é feito à sombra das mais variadas espécies de árvores da Amazônia. Caimbé – árvore simbolo do lavrado, murici, jatobá, camu-camu, samaúma são algumas das 600 árvores que compõem a vegetação do bosque.
 

Bosque dos Papagaios: Onde a natureza é a atração principal. | Foto: Jackson Souza


 
A paisagem também serve de cenário para ensaios fotográficos produzidos ou aquele registro básico para postar nas redes sociais. A única orientação é que os visitantes não deixem o material usado nas produções nas dependências do bosque.
 
“Toda vez que venho aqui, faço várias fotos. O lugar é lindo, a natureza é bem viva, até o ar é diferente aqui dentro. Aproveito também para conhecer um pouco dos animais e das plantas do nosso estado”, contou a dona de casa, Marilda Alves, 32 anos.
 

Bosque dos Papagaios: Onde a natureza é a atração principal. | Foto: Jackson Souza


 
Quem gosta de se conectar com a natureza pode aproveitar a tranquilidade das trilhas do Bosque dos Papagaios para praticar ioga e meditação. Esse é mais um costume que tem ganhado força, principalmente aos finais de semana.
 
É comum encontrar famílias com crianças recém nascidas pelas trilhas do Bosque dos Papagaios. O local é tranquilo, silencioso, seguro e as crianças ficam encantadas com os animais e as paisagens. Quer sair de casa com os filhos? O Bosque é o local certo.
 
Ao todo, são 12 hectares de área verde onde é possível ainda conhecer centenas de espécies de árvores nativas de Roraima que são preservadas pelo Bosque dos Papagaios. É importante lembrar que a beleza do Bosque depende da consciência dos visitantes.
 
Qualquer dia que estiver visitando as trilhas do Bosque, você pode se deparar com exposições e reunião de culturas, grupos, apresentação artísticas e muito entretenimento.
 

Bosque dos Papagaios: Onde a natureza é a atração principal. | Foto: Fernando Teixeira


 
Diariamente é possível ver várias espécies de aves e pássaros nas trilhas do Bosque dos Papagaios. Já teve até estrangeiro registrando a fauna e a flora preservada dentro da capital Boa Vista.
 
As instituições que desejam programar passeios em grupo com a participação de um guia devem entrar em contato com a a administração do Bosque, por meio do telefone: 3623-9276.
 

Bosque dos Papagaios: Onde a natureza é a atração principal. | Foto: Polly Silva


 
O Bosque dos Papagaios funciona de segunda à sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h, e nos sábados e domingos, das 14h às 18h. O parque não abre aos feriados. O visitante pode circular de bicicleta, patinete ou patins. Não é permitida a entrada de bebida alcoólica, animais domésticos e nem fumar no local. Os visitantes também não podem alimentar os animais do bosque.
 

Veja também

Top