Wallace é apontado como dono da firma que mantinha contratos de transporte escolar fraudulentos com o estado. A esposa, deputada eleita Ione Pedroso, está presa desde dezembro

O empresário Wallace Barbosa da Silva foi preso pela Polícia Federal na noite desta quarta-feira, em São Paulo, por meio da Operação Zagarata. Ele é marido da deputada eleita Yonne Pedroso e ambos são acusados de participação em um esquema de desvios de recursos públicos durante a gestão da governadora Suely Campos.

A deputada está presa desde o dia 14 de dezembro.  Segundo as investigações apuradas até então, o casal e outros envolvidos desviavam recursos que seriam destinados a serviços de transporte escolar do Estado. Os desvios de verba pública em Roraima investigados em operações da Polícia Federal somam R$ 190 milhões.

Além disso, as empresas do setor eram obrigadas a pagar propina em valores de 10% a 15% das faturas, como forma de facilitar o pagamento de faturas pelo Governo do Estado. A Controladoria-Geral da União indicou diversos indícios de irregularidades em contratos. Num deles, o órgão aponta que os pagamentos indevidos podem chegar a quase R$ 50 milhões. Juntos, somam R$ 139 milhões de desvios.

Além de Yonne, também foram presos durante a operação Ronan Marinho e Josué Filho, ex-secretários de Justiça, o deputado eleito Renan Filho, a ex-secretária de Estado da Fazenda (Sefaz), Aline Karla de Oliveira, Shiská Palamitshchece Pereira Pires, ex-secretário de Educação e Guilherme Campos, filho da governadora Suely Campos, que já foi liberado da prisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here