Baixa dos preços se deve à redução feita pela Petrobrás nas refinarias, além da ampla concorrência dos postos

O preço médio da gasolina recuou nos postos de combustíveis de Roraima. Na manhã dessa terça-feira (8), em alguns estabelecimentos o valor pago no litro reduziu de R$ 4,08 para R$ 3,97, a comum. A gasolina aditivada pode ser encontrada por R$ 4,59 e R$ 3,45 o diesel.

Nessa terça-feira, a Petrobras anunciou a redução de 1,38% no preço da gasolina comercializada nas refinarias. Com o novo reajuste, a partir de hoje, o litro do combustível será comercializado a R$1,4337. Essa é a terceira queda consecutiva no valor do combustível. O preço do diesel é mantido desde o início do ano, R$1,8545.

De acordo com o economista, Fábio Martinez, a queda de preço tem ocorrido há algumas semanas. “A Petrobras tem reduzido o preço do combustível nas refinarias e as refinarias repassam para os postos de combustíveis. O motivo dessas quedas tem relação com o mercado nacional”, avaliou.

Outro fator que tem contribuído para o reajuste, segundo o economista, é a dinâmica de preços ligada à concorrência. “Em cidades onde existe uma maior concorrência, com maior número de postos, tem registrado de preços mais baixos. Um exemplo é a cidade de Manaus, onde o preço da gasolina está abaixo de R$3,70”, revelou.

A redução é um alívio para o bolso do consumidor que inicia o ano com gastos extras, como material escolar, matrículas de filhos e impostos. “De certa forma, é como se o poder de compra aumentasse. Como a gasolina cai o preço, ele [consumidor] precisa gastar menos dinheiro para abastecer a mesma quantidade de combustível, logo, sobra dinheiro para comprar outras coisas”, contou Martinez.

A comercialização dos combustíveis direciona preços de fretes que, por sua vez, influenciam nos valores de produtos como alimentos e roupas. “Além dessa redução dos custos, tem um maior número de concorrentes que vai afetar na queda real dos preços. É uma cadeia que reduz outros serviços”, afirmou.

O motorista José Nunes comentou que com o novo reajuste dos preços dos combustíveis vai poder redirecionar o dinheiro que sobrar na carteira. “Com o dinheiro que poderia fazer outras coisas, é preciso investir apenas para a gasolina devido o alto valor. Mas agora com a queda caminha para o lugar certo”, acrescentou.

Para o engenheiro de produção Hélio Costa não tinha como manter o valor do combustível da forma como ocorria antes, com constantes aumentos. “O preço que estava era um valor absurdo. Agora, começa a ficar o que é justo, o certo, e, assim, sobrar mais dinheiro para o consumidor, para o trabalhador”, argumentou.

Informações: Roraima em Tempo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here