A pandemia do novo coronavírus está deixando muitas pessoas apreensivas. Esse tipo de reação é normal, porém é importante não criar pânico nem aglomerações nas unidades de saúde sem necessidade ou mesmo sem sintomas da doença.

A Prefeitura de Boa Vista tem adotado sérias medidas de prevenção desde fevereiro deste ano para garantir que o vírus não seja disseminado ou se alastre na capital, caso ocorra a confirmação da doença. Essas medidas são tomadas também para evitar aglomerações em locais fechados, nas unidades básicas de saúde, hospitais e pronto-socorro.

A recomendação é que pessoas que não apresentem sintomas ou apresentem sintomas leves de gripe permaneçam em casa, em isolamento social, tomando todos os cuidados, e só procurarem uma unidade de saúde quando os sintomas do novo coronavírus forem bem claros. É fundamental que as pessoas não sobrecarreguem o sistema de saúde.

“Hoje, não temos nenhum caso confirmado do vírus na capital, então o momento é propício para nos mantermos alertas e cumprirmos corretamente os protocolos e orientações repassadas sobre a questão da higienização e, principalmente, não buscar as unidades de saúde sem atender nenhum critério, pois além de causar tumultos, prejudica o atendimento de uma pessoa que realmente está necessitando do serviço”, esclarece o secretário municipal de saúde, Cláudio Galvão.

Quando devo procurar o médico?

A orientação é só procurar a unidade básica de saúde ou hospital quando apresentar sintomas fortes da doença, que são os que incluem febre alta, coriza, tosse persistente e dificuldade para respirar, e que fizeram viagem internacional ou para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Isso é importante porque nos casos mais severos, a infecção pode evoluir para pneumonia, síndrome respiratória aguda grave e até óbito. Os cuidados também devem ser redobrados para as pessoas pertencentes aos grupos de risco, que são idosos a partir de 60 anos, gestantes e portadores de doenças crônicas graves.

“É importante ressaltar que pessoas com casos de gripes rotineiras e resfriados evitem circular nos ambientes até estar curado. Caso apresente os critérios para caso suspeito do Covid-19 pode e deve procurar preferencialmente uma unidade básica de saúde ou hospital”, explica a superintendente de Atenção primária, Cinthia Brasil.

Hoje, as 31 unidades básicas de saúde da prefeitura estão com profissionais preparados para orientar e atender os possíveis pacientes de coronavírus. É importante deixar a rede de emergência (hospitais e pronto-socorro) apenas para os atendimentos dos casos mais graves ou para as pessoas pertencentes aos grupos de risco.

Prevenção – A recomendação e orientação à população hoje é seguir o protocolo, lavar as mãos com água e sabão, cobrir o nariz ao espirrar ou tossir, evitar contato com pessoas com infecções respiratórias agudas, não compartilhar objetos de uso pessoal.

Utilização de máscaras – A utilização das máscaras nesse momento são para pacientes com sinais gripais, manifestação respiratória, com a finalidade de evitar a transmissão de doenças respiratórias para outras pessoas que estejam esperando por atendimento na mesma sala e para os profissionais que estão na linha de frente, de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde (MS).

Exames – A coleta de exame específico para identificar o coronavírus é feita por uma equipe de vigilância epidemiológica na casa da pessoa, caso ela seja notificada pelo médico com sintomas leves da doença, quando atendido na UBS. E se o caso for grave, o paciente é encaminhado a uma unidade hospitalar para internação, considerando caso suspeito de covid-19, ou seja, aqueles que se enquadram nos critérios de caso suspeito.

Caso suspeito – Pessoas que apresentam os sintomas graves e que fizeram viagem internacional ou para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A indicação sempre será feita pelo médico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here