Os empresários, tanto do Brasil quando da Guiana, puderam trocar informações sobre temas de interesse para melhorar os negócios entre os dois países (Foto: Raissa Carvalho)

Empresários da Construção Civil, produtores de grãos, investidores de modo geral, entre outros setores, se reuniram com autoridades da Guiana em Georgetown. O grupo saiu de Boa Vista na última terça-feira (26), de ônibus.

Além do encontro, os empresários realizaram um passeio no Porto da cidade, pontos turísticos, rodadas de negócios e fizeram reconhecimento da estrada que liga os dois países.

O encontro foi promovido pela Câmara de Comércio Brasil Guiana e tem como proposta incentivar a relações dos empresários roraimenses com o mercado guianense. De acordo com o presidente da Câmara, Remídio Monai, a Guiana vem sendo considerada a porta de acesso para o comércio europeu, caribenho e norte americano.

“Para os próximos anos, o crescimento econômico da Guiana será de grande escala e está despertando o interesse de roraimenses em razão das inúmeras oportunidades de negócios que poderão surgir entre empresários e profissionais, o que resultará no aquecimento da economia local”, disse.

Durante o evento, os empresários levantaram as principais dificuldades para alavancar o setor, como a língua e as condições de estrada. Com o horário agendado durante a tarde, as duas partes se encontraram para negociar os serviços.

A ideia era fazer com que os empresários e fornecedores tivessem a garantia de adquirir bens de qualidade e que cumprissem suas exigências. Durante o evento, o Consulado da Guiana no Brasil se colocou à disposição para colaborar com os microempresários.

Entre as pautas da reunião, está a retomada das negociações para asfaltamento da Estrada Lethem-Lindem, tendo em vista as precárias condições de trafegabilidade no trecho, principalmente no inverno.

Outro tema abordado durante o encontro foi a habilitação dos aeroportos de Georgetown, Lethem, Boa Vista para uma aviação regional transfronteiriça, com tarifas de embarque nacionais e taxas aeroportuárias além da integração dos sistemas de transmissão de dados por cabo de fibra ótica, considerando que Roraima enfrenta sérios problemas de acesso à internet, com frequentes interrupções na única conexão operacional de fibra ótica.

Informações: Folha de Boa Vista

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here