Juan Guaidó recebeu o apoio do presidente do Estados Unidos, Donald Trump e do presidente da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luiz Almagro

O presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, acaba de fazer o juramento em que se declara presidente interino da República Bolivariana da Venezuela. O ato aconteceu durante as manifestações convocadas para esta quarta-feira, 23, como protesto ao segundo mandato de Nicolás Maduro.

Guaidó recebeu o apoio do presidente do Estados Unidos, Donald Trump e do presidente da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luiz Almagro. Em seu discurso, o presidente da Assembleia Nacional ratificou seu compromisso de lutar contra a opressão chavista, devolvendo aos venezuelanos a paz, a segurança e a prosperidade econômica.

Manifestantes contrários ao governo Maduro tomaram toda a capital Caracas

Apesar do forte apoio dado a Guaidó, Nicolás Maduro ainda não deixou o cargo, uma vez que não reconhece o Parlamento da Venezuela, mesmo este tendo maioria opositora. Maduro tomou posse de seu segundo mandato presidencial no último dia 10. Poucos dias depois, a Assembleia Nacional declarou ele um ‘usurpador’ do cargo de presidente. Em seguida, o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ, que é governista) declarou “nulos” todos os atos aprovados pelo Parlamento.

A oposição venezuelana e diversos países – entre eles Brasil, Estados Unidos, Canadá e os membros do Grupo de Lima – não reconhecem a legitimidade do novo mandato de Maduro, que vai até 2025. A Organização dos Estados Americanos (OEA) também declarou, no dia da posse, que não reconhece mais o governo bolivariano.

Informações: Venepress/ G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here