Para Waters, o povo venezuelano tem uma “real democracia”

O músico e ativista político Roger Watters causou polêmica nas redes sociais ao demonstrar apoio ao regime ditatorial de Nicolás Maduro. Em um post no Twitter, o fundador da banda Pink Floyd protestou contra o presidente dos EUA, Donald Trump, exigindo que ele parasse de “tentar destruir” o povo venezuelano, pois tem uma “real democracia”.

O comentário rendeu críticas ao músico, inclusive de fãs. “Estou chorando. O meu maior ídolo da música acabou de defender o governo que arruinou o meu país e a minha família, que me forçaram a fugir para aspirar uma qualidade de vida decente. Roger, você não tem ideia do que está acontecendo na Venezuela, você não conhece nossas leis, você não sabe quão miserável é a situação”, disse Danna, uma youtuber venezuelana que é opositora também à política de Trump.

Post de Roger Waters no Twitter

No ano passado, em pleno período eleitoral, Watters foi vaiado em um show em São Paulo por incluir o nome de Jair Bolsonaro, candidato à Presidência à época, na lista de “ameaças fascistas” do país. Posteriormente, ele pediu desculpas dos brasileiros pelo ocorrido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here