CCTI: Alunos de cursos digitais retornam após recesso

CCTI: Alunos de cursos digitais retornam após recesso. | Foto: Diego Dantas

Nesta segunda-feira (16), os alunos matriculados nos projetos “Desbravadores Digitais” e “Desenvolvimento de Sistemas” retornaram para as aulas que acontecem durante toda a semana no Centro de Ciência, Tecnologia e Inovação (CCTI). Os cursos entram agora na etapa final dos estudos para apresentação de projetos.

 
Os alunos de Desenvolvimento de Sistemas estão estudando Lógica de Programação I: Javascript e HTML; Lógica de Programação II: pratique com desenhos, animações e jogo; PHP e MySQL I: fundamentos para criar um sistema na web; PHP e MySQL II: Cookies, sessões e mais recursos; PHP I: orientação a objetos com a linguagem preferida.
 
Para o instrutor de Desenvolvimento de Sistemas, Fábio Resplandes, esse é o momento de se dedicar e concluir o que ficou pendente. “Os alunos estão na fase de conclusão dos cursos online e posteriormente seguiremos para os trabalhos práticos”, concluiu.
 
Segundo o aluno José Normando Sobrinho, o período de recesso foi bom para descansar, mas ele reservou um tempinho para os estudos. “Nesse período, consegui concluir os cursos online que ainda estavam pendentes. Hoje só estou na sala ajudando meus colegas a terminarem os cursos também para que a gente possa passar para a próxima fase”, ressaltou.
 
Ao final, os 36 alunos participarão de oficina com duração de dez dias para receber as demandas profissionais e, a partir daí, terão um mês para entregar os trabalhos. Quando encerrar a etapa das oficinas do curso de Desenvolvimento de Sistemas, os alunos vão iniciar um projeto que será baseado no estudo de um problema real.
 
Já o projeto dos Desbravadores Digitais retornou nesta segunda-feira com duas turmas. Eles retomaram a conclusão do tema Segurança Pública, finalizando o levantamento sobre o combate ao uso de drogas e violência na cidade.
 
O aluno Rayan Matias Mathura, está finalizando as planilhas feitas baseadas em pesquisas na internet. “Estou pesquisando escolas que trabalham com projetos de prevenção ao uso de drogas e que fazem algum tipo de orientação para os alunos. Fiquei surpreso quando percebi que poucas escolas fazem um trabalho de conscientização, apenas seis se preocupam em falar sobre as drogas com os jovens”, disse.
 
Rayan estava ansioso para voltar do recesso e continuar as atividades. “Agora sei pesquisar, sei usar mais as ferramentas da internet, do georreferenciamento e, inclusive, aprendi a me expressar melhor”, completou.
 
A partir da próxima semana está prevista a aula prática para que os alunos possam fazer o levantamento ouvindo a população sobre Segurança Pública. O projeto dos Desbravadores Digitais trabalhou nesses seis meses com dois temas: Ciclovia e Segurança Pública. Dentro desses temas tiveram os subtemas como levantamento gastronômico, praças, histórico e dos rios da capital. O projeto tem previsão de encerrar no final do mês.
 
Os Desbravadores Digitais são responsáveis por fazer levantamento e a identificação de praças, parques, estabelecimentos comerciais, pontos turísticos, de cultura e aventura e instituições públicas. As informações levantadas serão uma espécie de diagnóstico de cada bairro e, a princípio, devem ser utilizadas pelos gestores públicos como base para a elaboração de políticas públicas.
 
Foto: Diego Dantas

Veja também

Top