Radar eletrônico educativo é instalado na Av. Ville Roy

No último final de semana os motoristas de Boa Vista que trafegam pela avenida Ville Roy foram surpreendidos pela instalação de um radar de fiscalização eletrônica. A Prefeitura de Boa Vista, por meio da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito (SMST), instalou o radar que, a princípio, tem o objetivo de conscientizar ainda mais os condutores a respeitar os limites de velocidade e as leis de trânsito. Após a conclusão dos testes, o radar pode se tornar repressivo de acordo com a necessidade.

 
De acordo com o secretário municipal de Segurança Urbana e Trânsito, Raimundo Barros, a iniciativa busca proporcionar ao condutor um tráfego mais seguro e mostrar para a população que este acompanhamento está sendo feito pelos órgãos competentes. “É preciso que os condutores tenham consciência de que há a necessidade de trafegar com segurança. O excesso de velocidade tem sido o nosso maior problema, causando graves acidentes com danos não apenas materiais, mas físicos e, muitas vezes, levando a óbito”, destacou.
 
A intenção é que a instalação deste radar possa reduzir o número de acidentes. “Outros equipamentos serão instalados em diversos pontos da cidade. Este é um equipamento demonstrativo e visível, mas outros em menores porte também serão instalados para que o condutor saiba que é preciso estar sempre dentro dos limites de velocidade, independente de enxergá-los ou não”, disse Barros.
 
Além dos radares eletrônicos, outros dispositivos serão instalados também nos semáforos da capital. “Estes dispositivos serão capazes de registrar e processar a notificação de multas para quem avançar o sinal vermelho. A nossa recomendação é que a lei seja sempre respeitada e quem optar por não obedecê-las, certamente sofrerá consequências. Qualquer pessoa que exceda o limite ou não respeite a sinalização poderá ter a infração efetivada”, destacou.
 
Inicialmente, o radar eletrônico está em fase de testes. Está sendo regulada a altura, o foco e a posição correta para que funcione dentro das normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Existe a opção de deixá-lo de forma educativa ou repressiva e, segundo Barros, este será adequado de acordo com a necessidade. “Não há um prazo para que os demais radares sejam instalados pela cidade, mas estamos fazendo o possível para que essa fase de testes seja breve. Após a finalização e a contratação do material necessário, as avaliações continuarão sendo feitas para que todas as vias que precisem deste tipo de equipamento sejam contempladas”, ressaltou.
 
Foto: Eduardo Andrade

Veja também

Top