Banco de Leite faz campanha para arrecadar potes de vidro

Em alusão ao dia Nacional de Doação de Leite Humano, 19 de maio, o BLH (Banco de Leite Humano Doutora Marilurdes Albuquerque) lançou uma campanha para incentivar a doação de potes de vidro para armazenar o leite, além de convocar novas doadoras.

 
Toda a população pode contribuir por meio da doação de frascos, que podem ser entregues no BLH, que funciona 24 horas no HMINSN (Hospital Materno-Infantil Nossa Senhora de Nazareth), no bairro São Francisco.
 
A coordenadora do BLH, Silvia Furlin, explica que por questão de biossegurança, os recipientes devem atender a algumas especificações, como serem de vidro, terem abertura larga e tampa de plástico. Os frascos sendo de vidro evitam contaminações, conservam os nutrientes e o sabor do leite.
 
“Sem o pote de vidro não podemos armazenar o leite e realizar o processo de pasteurização, que exige uma temperatura de 65 graus Celsius. A tampa tem que ser rosqueada porque veda o recipiente, minimizando as chances de contaminação externa”, explicou Silvia.
 
O BLH atende atualmente a 20 recém-nascidos, que recebem leite de cerca de 50 voluntárias internas e externas. A unidade coletou no mês de abril cerca de 51 litros de leite humano ordenhado e pasteurizado. Este leite é doado para crianças que, por algum motivo, não podem receber o leite materno pela forma convencional, principalmente, prematuros que estão na UTI neonatal.
 
Para ser uma doadora de leite, a mãe deve comparecer ao Banco de Leite, sejam mães que estejam internadas na unidade ou lactantes externas. O contato pode ser feito diretamente na maternidade ou pelos telefones 4009-4909 e 0800 782 0177. A mãe faz um o cadastro, realiza exames e recebe orientações. Depois desse processo, e só marcar o dia da semana para doar na BLH ou a equipe vai até a residência para realizar a coletagem. “Além de praticarem um gesto de solidariedade, as mães doadoras de leite têm direito a consulta pediátrica para o bebê, disponibilizada pelo Banco de Leite”, informou.
 
Investimentos
Em 2017, o BLH recebeu uma geladeira e um equipamento de banho-maria para a pasteurização do leite coletado, o que ajuda a atender a grande demanda.
 
As boas práticas adotadas garantiram o Selo Ouro, concedido pela Rede Brasileira de Banco de Leite Humano pela segunda vez consecutiva nesta gestão. Além disso, a unidade firmou uma parceria com o CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) para fazer a coleta domiciliar. O serviço conta com agentes treinados para tirar dúvidas sobre aleitamento e repassar informações sobre o banco de leite.
 

Veja também

Top