Opinião: Deputados e senadores se unem ao Governo para jogar responsabilidades do Estado à prefeitura

381

EM COMUM

O que Shéridan de Oliveira (PSDB), Ottaci (SD), Telmário Mota (Pros), Jeferson Alves (PTB), Mecias e Jhonatan de Jesus (Republicanos) e muitos outros têm em comum? Primeiro, nenhum deles abriu a boca para condenar as ‘roubalheiras’ do governador Antonio Denarium (PSL) na Secretaria de Saúde, nem cobraram explicações. Nadinha, nem um pio se ouviu. Segundo, todos eles, para agradar o governador, fizeram postagens e falas em ataque ao trabalho da Prefeitura e à prefeita Teresa Surita (MDB), na tentativa de confundir a população e jogar para o município uma responsabilidade que o Estado não cumpre. Todos falando em união, sem acreditar e fazer por onde. Todos com candidatos à prefeitura.

BRONCA FEDERAL

O secretário de Saúde, Olivam Junior, que é secretário de Segurança e, portanto, tratou de identificar e prender bandidos e ladrões, deu a sentença final sobre a Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) do Governo Antonio Denarium. É desvio, muita falta de responsabilidade com a população, além de ausência de planejamento e controle. Para Olivan, só uma intervenção federal poderia salvar a população de Roraima. O secretário sabe o que fala porque ele acompanha a intervenção feita já no Sistema Prisional.

FALTA GESTÃO

Olivan sabe que a cabeça está na forca e busca uma saída. A Saúde de Roraima colapsou. No HGR, no Canarinho e no Hospital das Clínicas não há salvação se tudo continuar como está. Vamos ver o que o governador Antonio Denarium vai responder. Ontem, ele disse que está cada dia melhor. O coronel Olivan deveria ter concluído o longo documento encaminhado ao governador, pedindo que concordasse com a intervenção, com a seguinte frase: dinheiro tem, o que falta é gestão.

NA JUSTIÇA

A Prefeitura de Boa Vista teve de recorrer à Justiça pedindo que o Governo do Estado repasse ao município a cloroquina e os testes rápidos para exame da Covid-19, que foram enviados pelo Ministério da Saúde. É que os itens são enviados ao Estado para que distribua aos municípios. Boa Vista com 70% da população do Estado tem recebido pouco. O Estado tem criado dificuldades e utilizado exames para outros destinos. O objetivo é criar dificuldades ao trabalho da prefeita Teresa. Denarium deveria saber que os testes são para uso da população e não da prefeita, mas ele não tem coração.

QUADRO TRISTE

As denúncias não param de chegar em todos os veículos de comunicação e redes sociais. No Hospital Geral, os pacientes ficaram sem banho por 48 horas, como revelou o Roraima em Tempo. Os terceirizados dos hospitais do Governo não recebem salários. Os estagiários da saúde também não. Em compensação, o dinheiro irriga a corrupção e empresas ligadas a parlamentares e pessoas próximas ao Governo. Esse quadro triste não tem sensibilizado o governador Denarium. Como diria o vice, Frutuoso Lins (SD), ele só pensa no agronegócio. Saúde é coisa secundária, a não ser para os negócios.

RAPIDINHO

– Disfarce: Mozarildo Cavalcanti, nome político conhecido por não ter tido bom desempenho nos mandatos de senador, e por ter se notabilizado no Senado pelas contas caras com gastos aos fins de semana em restaurantes caros, que mandava a conta para o Senado pagar com dinheiro público… Agora está usando o disfarce político e se nomeando nas redes como Francisco Cavalcanti. Vai que ninguém se lembra dele e fica melhor.

– Quantos são? Na semana passada eram 21 os processos superfaturados pela Secretaria de Saúde, com recursos da Covid-19. Com o levantamento feito pelo coronel Olivan, quantos serão os processos identificados agora? Fala-se que já são mais de 30.

– Poderoso: O secretário Disney Mesquita realmente é muito poderoso, e está alugando para a Casa Civil, que funciona em poucas salas do Palácio, 32 veículos novos. É muito carro. Será que é para levar pessoas doentes ao HGR, ou para usar no período eleitoral que se inicia dentro de poucos meses? Com a palavra o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado.

Coluna – Roraima em Tempo