Sheridan é condenada por corrupção ao usar jato do Governo para trazer músico a RR

Um acordo homologado pela Justiça Estadual obrigou a deputada federal Shéridan de Oliveira (PSDB) a devolver dinheiro aos cofres públicos, por uso indevido de uma aeronave do Governo de Roraima. Ela foi acusada de improbidade administrativa, que causou dano ao erário de R$ 39.572,40.

A ação responsabiliza também o ex-chefe da Casa Civil, Edson Prola, e a filha da parlamentar, Lara de Anchieta, sucessora processual do ex-governador José de Anchieta, que faleceu no fim de 2018.

Os três foram ainda obrigados a pagar multa indenizatória de 15% do prejuízo causado, ou seja, mais R$ 5.935,86. Cada um dos citados foi condenado a custear 1/3 do valor total das despesas apontadas no inquérito.

Esses custos foram calculados pela Justiça com base nos valores estimados para as viagens ilegais realizadas. O objetivo foi transportar o cantor MC Sapão, atração principal no aniversário de Shéridan no ano de 2010.

Para fundamentar a ação, o Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) considerou os planos de voo da aeronave do Governo do Estado, apresentados pelo Comando da Aeronáutica.

“O relatório de voo encaminhado pela Casa Militar demonstra, de forma cristalina, que a aeronave PR-ERR-Leajert-55C se deslocou de Boa Vista, no dia 11 de abril, às 12h30, com destino à cidade do Rio de Janeiro, e retornou para Boa Vista na mesma data, às 21h11”, destaca a sentença.

Na investigação, o órgão descartou a hipótese de que os voos teriam sido realizados com o objetivo de submeter a aeronave à manutenção. Durante o processo, a Justiça também bloqueou o equivalente a R$ 40 mil em bens dos envolvidos.

CASO

Em abril de 2010, a deputada ainda estava casada com ex-governador Anchieta Junior. Na época, ela era titular da Secretaria Extraordinária da Promoção Humana e Desenvolvimento Social.

A Pasta havia sido criada com objetivo de acomodar a primeira-dama, já que, legalmente, os programas sociais eram executados pela Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes).

Para comemorar o aniversário, Shéridan contratou MC Sapão, mas a vinda do artista carioca a Roraima ocorreu na aeronave pertencente ao Estado. À justiça, Sapão confirmou a realização de um show na capital.

Conforme apurado, o então chefe da Casa Civil, Edson Prola, autorizou o uso da aeronave após receber ordem direta do ex-governador Anchieta e da primeira-dama. A ação foi aberta em 2015 e previa a perda da função pública dos envolvidos, suspensão dos direitos políticos por oito anos, e ressarcimento integral do dano.

Informações: Roraima em Tempo – Foto: Agência Câmara