Advogadas de acusação são retiradas de processos contra Denarium na Justiça Eleitoral

As advogadas Dizanete Matias e Paula Camila Pinto tiveram as procurações revogadas e não representam mais o polo de acusação nos processos movidos pelos partidos PSDB e DEM contra o governador Antonio Denarium (sem partido). A informação foi confirmada por fontes da reportagem, nesta terça-feira (29).

Elas foram notificadas da decisão das siglas nessa segunda-feira (28). Com isso, as fontes relatam que as ações devem ser arquivadas.

Quatro ações foram abertas contra o chefe do Executivo e o vice-governador, Frutuoso Lins (sem partido). Uma das ações já foi rejeitada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) por 4 a 3.

O segundo processo, por suspeita de compra de votos na Raposa Serra do Sol, está para ser apreciado nesta quarta-feira (30), mas pode ser retirado de pauta. A acusação é de que um candidato a deputado federal distribuiu bens aos indígenas.

Dizanete e Paula estão à frente das acusações desde que os processos foram protocolados na Justiça Eleitoral. Contudo, desde o ano passado já havia sido sinalizado de que as advogadas poderiam ser retiradas dos casos. Não há informação oficial de quem assumiu as ações.

O Roraima em Tempo apurou que as mudanças ocorrem após acordos políticos entre a deputada Shéridan Oliveira (PSDB), o ex-deputado Abel Galinha (DEM) e o governador Antonio Denarium (sem partido). Abel foi candidato na chapa de José de Anchieta nas eleições de 2018.

Essa aproximação de Denarium, Shéridan, Abel e também do senador Mecias de Jesus (Republicanos) resultou em mudanças repentinas no primeiro escalão do governo. Administração, Segurança, Bem-Estar Social, Controladoria e Polícia Militar tiveram os comandos trocados em menos de 24 horas, na última semana.

Por outro lado, o governo afirma que as trocas ocorreram depois dos pedidos dos próprios gestores e avaliação técnica dos novos nomes, que têm aproximação com os aliados políticos de Denarium. A reportagem apurou ainda que outras mudanças devem ocorrer.

Informações: Roraima em Tempo – Foto: SecomRR