Sheridan: Uma história de traição

Nos últimos dias, a população tem se deparado com maior frequência com a palavra legado. No dicionário, ela significa algo que é transmitido às gerações que se seguem. Em Boa Vista, por exemplo, a população seguirá com um importante legado de obras para o futuro, incluindo mais de 550 ruas asfaltadas, pontos de drenagem eliminados, iluminação em mais de 40 bairros da capital, unidades de saúde, mais de 40 escolas e ainda áreas de lazer em vários bairros.

O legado deixado por Teresa Surita (MDB) na última gestão, considerada a melhor de todas, é indiscutível. Tanto que, mesmo quem passou quatro anos como oposição da prefeita, agora como candidato diz que vai continuar o trabalho dela. Ou seja, é trabalho que todo mundo reconhece.

Diferente da prefeita, outra política de Roraima também tem se destacado pelo legado, mas de… traição. A deputada Shéridan (PSDB) tem sido duramente criticada pela postura política. Ela se elegeu em dois mandatos para a Câmara Federal apoiada na imagem do ex-marido e ex-governador José de Anchieta. Agora, reverte o legado dele de traição.

Quando Shéridan conquistou pela primeira vez o cargo de deputada, decidiu que não precisava mais de Anchieta e separou dele. Os novos relacionamentos ganharam ampla divulgação nas redes sociais dela. Quando precisou correr atrás de voto, reatou com o ex-marido, vestiu a roupagem materna, e ganhou novamente a eleição com Anchieta trabalhando para ela.

Sheridan e Anchieta: dois mandatos conquistados com forte apoio do finado marido

Diferente dela, Anchieta não conquistou o posto de governador de Roraima. Foi derrotado pelo atual gestor Antonio Denarium (sem partido). Shéridan, que já estava com o segundo mandato garantido, separou de Anchieta e seguiu a vida de luxo em Brasília e viagens para locais paradisíacos.

Anchieta entrou na Justiça com processo contra o resultado das eleições. Ele queria provar que Denarium chegou ao cargo recorrendo a condutas vedadas, como a compra de votos ou o famoso caso da rede de supermercados que divulgou preços com o número 17 em destaque. Anchieta não queria Denarium governador, mas, infelizmente, morreu antes de ver o processo ser analisado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Esses processos comprovam que Anchieta era inimigo de Denarium. Shéridan sabia disso porque ela mesma, nas reuniões políticas em que andou acompanhada por ele, pediu votos para o ex-marido. Ela também sabia do processo que ele ingressou na Justiça Eleitoral, mas, mesmo assim, decidiu se juntar com os inimigos do ex-marido.

Sheridan e seu atual grupo político

A decisão controversa de Shéridan fez os fãs de Anchieta debandarem do partido e até apoiarem outros candidatos. Uma amiga de longas datas de Anchieta, por exemplo, virou coordenadora de campanha de outro candidato, mas não aceitou apoiar Shéridan. Várias pessoas que eram filiadas há mais de 10 anos no partido decidiram assinar a ficha de desligamento. Todos revoltados com a postura da deputada que se uniu com os piores inimigos de Anchieta.

Além de se unir a Denarium, ela se juntou com Mecias de Jesus (Republicanos), outro que fez ferrenha oposição a Anchieta. Nesta campanha, a deputada até ensaiou usar como referência as imagens do ex-marido e foi duramente criticada. O povo a chamou de traidora. Se unir a Denarium foi considerado um ato de desrespeito aos correligionários e ao povo de Roraima.

Denarium tem feito uma gestão desastrosa, com péssimos resultados, e envolvido em escândalos de corrupção. Ele acabou com programas sociais que existiam na gestão de Anchieta, aos quais Shéridan afirma ter dedicado a vida política. Fica evidente que o único objetivo sempre foi conquistar poder, coisa que ela conseguiu se escorando na imagem política do ex-marido Anchieta Jr. O que ele diria se visse os acordos políticos firmados pela sua ex-amada hoje?

Nesta semana, Shéridan provou ser capaz de mais uma traição contra Anchieta. Retirou do processo que o PSDB e DEM move contra o governador as duas advogadas responsáveis pela elaboração da tese apresentada ao TRE. As advogadas não representam mais o partido e a decisão veio depois de uma conversa entre Denarium, Shéridan e o colega Abel Galinha (DEM).

Sheridan agora se junta ao homem a quem o ex-marido processava antes de morrer

Por que Shéridan diz que vai cuidar da pessoas mas nunca reclamou que Denarium acabou com os programas sociais? Como acreditar em suas promessas, se a deputada mal consegue ser fiel àqueles que lhe ajudaram a chegar ao poder? Ficam os questionamentos.

Informações: Roraima em Tempo