O Procon Boa Vista realiza, durante esta semana, fiscalizações em farmácias da capital para coibir aumento abusivo no preço de produtos relacionados à prevenção do novo coronavírus (Covid-19), entre eles: álcool em gel, máscaras e luvas de proteção. Em dois dias de fiscalização, 7 farmácias e 2 lojas de produtos de material hospitalar foram fiscalizadas. Entre essas, uma foi autuada. Nenhuma chegou a ser interditada.

A fiscalização ocorreu devido a diversas denúncias de consumidores sobre a elevação repentina nos preços, principalmente do álcool em gel 70%. Em um dos locais, o litro do produto estava custando R$ 68. Até bem pouco tempo ele era vendido entre R$ 8 e 15.

Esse tipo de conduta configura prática abusiva, conforme prevê art. 39 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), o qual proíbe o aumento nos preços de produtos e serviços, sem justa causa, e que ainda coloquem o consumidor em desvantagem, incompatíveis com a boa-fé ou a equidade.

Em dois dias de fiscalização, 7 farmácias e 2 lojas de produtos de material hospitalar foram fiscalizadas.

“É inadmissível que lojistas e empresários causem esse transtorno aos consumidores, e que se aproveitem da fragilidade e da intensa procura pelos produtos essenciais, de prevenção do coronavírus, para aumentar de forma injustificada os preços”, enfatizou Sabrina Tricot, secretária-executiva de Defesa do Consumidor – Procon Boa Vista.

A secretária explica que a majoração de preços sem justificativa, neste momento de crise na saúde provocada pelo Covid-19, constitui prática abusiva e infrativa. As empresas denunciadas podem sofrer sanções previstas em lei, dentre elas, aplicação de multas, calculada de acordo com a dimensão do dano e o faturamento da empresa.

É importante ressaltar que a atitude desses estabelecimentos vai de encontro ao momento de pandemia do coronavírus, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quem quiser também denunciar de forma anônima pelo e-mail do órgão [email protected] e pelos telefones: (95) 3625-2219, (95) 3625-2214, (95) 3625-3477 e (95) 3625-6201.