Alguém notou que Roraima passou a semana passada inteira sem governante?

O governador Antonio Denarium passou a semana passada toda viajando. Primeiramente, ele foi a Brasília. De lá seguiu para Georgetown, capital da Guiana. Ele não nomeou o vice Dr. Frutuoso para responder pelo Estado enquanto viajava. Nem precisa explicar o motivo. O próximo na linha da substituição seria o presidente da Assembleia, no caso Soldado Sampaio. Mas este também estava viajando. Dessa forma, Roraima ficou sem um governante durante toda a semana. O mais surpreendente é que ninguém notou. Ou seja, com ou sem, diferença não tem.

Nem os amigos

Por falar em Denarium, parece que a situação não tá nada boa pra ele. Nem os próprios amigos apoiam sua pré-candidatura à reeleição. É o caso de Antonio Parima e Júnior Goiana. Os dois anunciaram recentemente apoio à pré-candidatura de Teresa Surita e Romero Jucá. Parima ainda fez questão de dizer que o problema são as composições políticas que Denarium anda fazendo para conseguir a reeleição a qualquer custo. Não é de se admirar que os amigos do governador se sintam traídos com isso, pois ajudaram ele na eleição passada justamente pelo seu discurso de combate à corrupção e de também combater a velha política. Alianças com Mecias de Jesus, Telmário Mota, Chico Rodrigues, Hiran Gonçalves, Flamarion Portela mostram o contrario disso. Mecias já e até condenado no caso dos gafanhotos.

“Re-lançamento”

Após resultados de pesquisas que mostram que Antonio Denarium não chega nem perto da aprovação a principal concorrente, Teresa Surita, as equipes de Denarium buscam alternativas para melhorar a imagem dele e tentar impulsionar sua pré-candidatura à reeleição. Assim, amanha (11) ele vai novamente se lançar como pré-candidato ao governo e Hiran Gonçalves ao senado. Dessa vez, conforme informado à coluna, os secretários e diretores do governo estão ‘convocando’ os comissionados a comparecerem ao evento. O intuito é fazer volume para tentar impressionar.

Não trabalham?

Hoje é dia de sessão na Assembleia Legislativa de Roraima e na Câmara de Boa Vista. Os deputados estaduais passaram a semana passada inteira sem aparecer na ALE-RR. Ou seja, não teve sessão. Como já foi dito aqui, os deputados só se esforçaram um pouco esse ano para aprovar a extensão do decreto de calamidade de Denarium e para cassar o mandato de Jalser Renier. Enquanto isso, projetos que beneficiam a população ficam parados na Casa Legislativa. Um deles é a isenção de pagamento da 2ª via de documentos pessoais, parado desde janeiro. A isenção deve valer para pessoas desempregadas e para aquelas que recebam até dois salários mínimos. Do mesmo modo, a medida deve valer para quem teve documentos furtados. O projeto beneficia o cidadão, mas não para os deputados a mesma importância que o decreto de calamidade que garante a entrega de cestas básicas.

Intrafegáveis

A imagem do dia foi a de um produtor de São João da Baliza atravessando a vicinal a cavalo. Até aí tudo bem. Mas acontece que ele teve que deixar o carro em certa altura da estrada. É que ela está tão alagada que não passa mais carro. E o motivo é a falta de assistência. Pois, por não ter um escoamento devido da água, a via fica alagada. Pior é saber que ainda estamos na segunda semana de fato do inverno desse ano. E os produtores, abandonados pelo poder público, ainda vão amargar muitos prejuízos até o final da temporada ade chuvas.

Enquanto isso

Enquanto isso, o senador Telmário Mota apronta mais uma. Ele deixou os produtores abandoados lutando sozinhos aqui em Roraima e foi para a Guiana. Telmário apresentou um pífio projeto para a construção de uma ferrovia entre Boa Vista e Georgetown. Lamentável. Na falta de projetos ou ações que rendam algo concreto para o produtor rural, ele teve que inventar qualquer coisa para aparecer ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

  • De Roraima em Tempo