Somente esta semana a Prefeitura de Boa Vista atendeu 6.850 pessoas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e no Hospital da Criança Santo Antônio. De acordo com dados dos boletins diários de atendimentos, nesse período, foram feitos 1.834 testes rápidos para coronavírus, destes, 617 testaram positivo. O último boletim foi divulgado na noite desta quinta-feira, 28, nas redes sociais da prefeitura. 

Os levantamentos mostram também o aumento no número de funcionários afastados em decorrência da Covid-19. Segunda-feira, 25, eram 86 servidores doentes, esse número subiu para 184 na última atualização. 

No Hospital da Criança Santo Antônio, 4 pacientes estão internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Nos leitos clínicos são 14 pacientes – 8 confirmados e 6 suspeitos de contraírem a Covid-19.

Desde o início da pandemia que a prefeitura adota medidas para atender, da melhor forma, a demanda de Boa Vista, visto que 70% da população de Roraima está na capital, que também concentra a maioria dos casos da doença.

A prefeitura pede na justiça que o governo do estado repasse a Boa Vista testes e medicamentos enviados pelo Ministério da Saúde para combater o novo coronavírus. A ação requer repasse imediato de 6.860 testes de Covid-19 e 13.700 comprimidos de cloroquina para que o Município tenha condições de atender a demanda crescente por esses insumos nas unidades básicas de saúde. 

Com relação ao Hospital de Campanha do Exército Brasileiro, a prefeitura já cumpriu as obrigações com a unidade, que já está pronta há dois meses, mas ainda não oferece atendimento à população. Para o funcionamento do hospital, a Prefeitura de Boa Vista executou obras de infraestrutura no local, como pavimentação, urbanização, iluminação pública e terraplanagem. 

Além disso, o município abriu seletivo para contratar 111 técnicos de enfermagem e está chamando os profissionais de acordo com a solicitação do Exército. Também foram disponibilizados ao hospital 20 leitos, sendo 18 clínicos e duas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) pediátricas, dois respiradores, suportes para soro, cilindros, biombos, cadeiras de coleta de sangue, cilindros, berços, medicamentos, insumos e outros materiais médico hospitalares. 

Neste período de pandemia foram mais de 260 profissionais convocados pela prefeitura, entre médicos de várias especialidades, enfermeiros, técnicos, dentistas e motoristas. O município também contratou 20 leitos de retaguarda para atender pacientes infantis no Hospital da Mulher, caso haja necessidade. A prefeitura também comprou 24 novos respiradores ao custo de R$ 26.500, cada