A prefeitura está entregando cestas básicas às famílias dos 1.938 alunos matriculados nas 17 escolas indígenas e da zona rural de Boa Vista. Esta é uma ação conjunta com outras secretarias municipais, com a finalidade de atender as famílias carentes afetadas economicamente pela pandemia de Covid-19. Ao todo, serão entregues 56 mil cestas básicas em toda a capital.

A entrega começou pelas escolas da região do Murupu, envolvendo as unidades escolares indígenas Vicente André da Silva, Vovô Jandico da Silva, Francisca Gomes da Silva e Martins Pereira da Silva. Também foram atendidas as escolas do campo Aureliano Soares da Silva, José David Feitosa Neto e Maria de Lourdes Dias de Abreu.

A indígena Gleiciane de Oliveira, 45 anos, mãe de aluno, foi cedo receber sua cesta na escola Vicente André, localizada na comunidade indígena Truaru da Cabeceira. “Essa iniciativa é muito boa para todos nós. Por causa dessa pandemia, as crianças estão em casa, mas estão recebendo a ajuda da prefeitura. Muitas pessoas passam necessidades e essa cesta já ajuda quem precisa”, disse.

O agricultor Gradesval da Silva, 48 anos, também ficou feliz em contar com a ajuda da prefeitura nesse período de pandemia. “É muito bom, porque estamos só em casa, não podemos sair, fazer compras, trabalhar. Aqui ainda saímos para plantar na roça. Já estou com mais de dois meses sem ir à cidade, porque não podemos trazer essa doença para dentro da nossa comunidade. Essa ajuda veio na hora certa, porque realmente estávamos precisando”, declarou.

Nesta sexta-feira, 22, as entregas acontecem nas escolas indígenas do Baixo São Marcos: Ko’ko Ermelinda Raposo Da Silva, Ignês Benedicto, Vovó Tereza da Silva, Vovó Terezinha da Silva, Dukuzyy Sebastião, Clemente dos Santos, Vovó Antônia Celestina da Silva, Tuxaua Albino Moraes. Também haverá entrega na escola rural Leila Maria da Silveira.

A Secretaria Municipal de Educação está atuando como parceira na distribuição de cestas básicas às famílias dos alunos da rede municipal de ensino, que possuem o Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) e que estejam em situação vulnerável. Na área urbana, a secretaria está fazendo uma triagem e atendendo aos estudantes mais necessitados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here