Até a última quinta-feira (9), a Aliança pelo Brasil conseguiu apenas 15.721 das 492 mil assinaturas de apoio exigidas pela legislação (3,2% do mínimo necessário). Outras 25.384 assinaturas foram rejeitadas pelo TSE por vários motivos.

Em Roraima a formação do Aliança pelo Brasil é articulada pelo governador Antonio Denarium que se elegeu pelo PSL mas atualmente continua sem partido.

“Há, entre as razões apontadas, 44 nomes de pessoas que já morreram e outros 150 de eleitores que não existem, segundo a área de conferência técnica do Tribunal Superior Eleitoral”.

O principal motivo de rejeição (71% das fichas barradas) é relativo a eleitores já formalmente filiados a algum outro partido, o que é proibido.

Informações: Blog do Perônico – foto: Divulgação