Governo de Roraima quer exigir antecedentes criminais a imigrantes venezuelanos

1529
O pedido será encaminhado ao Governo Federal, como forma de controlar o acesso pela fronteira
O pedido será encaminhado ao Governo Federal, como forma de controlar o acesso pela fronteira

O secretário de Segurança Pública, Márcio Amorim, disse nesta sexta-feira (4) que o Governo de Roraima deve pedir ao governo federal a exigência de antecedentes criminais aos imigrantes que atravessam diariamente a fronteira da Venezuela no município de Pacaraima, ao Norte do estado.

“Vamos verificar a questão do policiamento de fronteira e estabelecer critérios mínimos para entrada de estrangeiros no nosso país. A exigência dos antecedentes criminais seria uma medida. Claro que isso teremos que discutir, porque é uma questão de diplomacia, é uma questão federal, vamos levar ao ministro da Justiça [o pedido], no sentido de se criar uma triagem mínima”, declarou.

Márcio Amorim assumiu a Sesp na tarde desta sexta, durante a cerimônia de posse dos novos secretários estaduais e presidentes de autarquias que farão parte da gestão do governador Antonio Denarium.

“É importante a gente ter em mão todo o controle de entrada e saída de antecedentes criminais [de imigrantes], apesar de que a Venezuela não tem esse controle rigoroso como nós temos aqui no país”, completou o delegado geral da Polícia Civil, Herbert Cardoso, que também tomou posse nesta sexta.

Em entrevista, Denarium, que é do mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que quer discutir com o governo federal a restrição da entrada de imigrantes venezuelanos no estado.

“Isso aí é uma ação [restrição da entrada] que tem que ser deferida em conjunto com o governo federal. Semana que vem eu estarei em Brasília e vou tratar desse assunto especificamente”, disse o governador.

Números – Desde 2015 Roraima recebe um número crescente de venezuelanos que fogem, principalmente, da escassez de comida e remédios. Em três anos e meio já foram realizados mais de 75 mil pedidos de refúgio ou residência temporária só em Roraima.

Segundo o IBGE, há 30,9 mil venezuelanos no Brasil – 99% em Roraima. Desse total, aproximadamente 10 mil cruzaram a fronteira somente nos seis primeiros meses de 2018.

Informações: G1 Roraima