A dona de casa Valdilene Sales do Nascimento, de 43 anos, procurou o G1 nesta terça-feira (28) para reclamar da falta de cuidados e de higiene da sua mãe, de 69 anos, que estava internada no Hospital Geral de Roraima, e morreu nesta madrugada. “Houve negligência”, disse.

A idosa Cícera Sales do Nascimento, segundo a filha, deu entrada na unidade após sofrer uma parada cardíaca, há quase um mês. A causa da morte da idosa não foi informada à família, disse Valdilene.

Depois de internada no HGR, o maior hospital público de Roraima, o quadro da idosa se agravou. A filha disse que ela adquiriu pneumonia, paralisou os rins e estava com infestação de larvas, popularmente conhecidas por “tapurus”, na cabeça.

“Eles [os enfermeiros] nunca lavaram o cabelo da minha mãe, nunca cuidaram dela. Ela tinha duas feridas grandes do lado direito da cabeça. Acredito que ela tenha morrido por conta dos ‘tapurus’ que aparecem no início do mês”, disse Valdilene.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), responsável pelo HGR, informou que o estado de saúde da paciente era extremamente grave quando ela deu entrada na unidade.

“A paciente teve parada cardíaca, foi reanimada e entubada, mas devido ao estado de saúde já fragilizado por causa de problemas cardíacos e renais, além da idade avançada, ela desenvolveu uma infecção pulmonar e veio a óbito”, citou a nota, acrescentando que foi feita uma avaliação na paciente, mas não foram encontrados tapurus. (Leia a nota na íntegra abaixo)