Uma imagem contendo texto, desenho

Descrição gerada automaticamente

O mundo político é muito parecido com o mundo das celebridades, a diferença é que a cada 4 anos a audiência decide se você vai ser demitido ou não. Pior fica quando você muda de categoria. Ser vereador ou deputado é bem mais fácil do que ser prefeito, governador ou Presidente. Essas sim são tarefas muito, mas muito mais difíceis.

O problema desse mundo é que sempre tem um bando de puxa sacos mentindo pra celebridade / político.

Aqui em Boa Vista vemos isso acontecer tanto na Assembleia quanto no Governo.

Não precisa ser gênio pra perceber que o legado de Teresa tem um peso de dimensões inigualável por qualquer outro político mesmo com cargo mais poderoso do que o dela. Isso acontece porque Boa Vista é um capital estado. Significa que a cidade tem relevância na vida de 70% dos cidadãos do estado. Sendo assim o excelente trabalho que ela executou a faz sair do cargo com 89,7% de aprovação mesmo em ano de pandemia e ter no eleitorado grande influência.

Logo, não perceber, a magnitude da dificuldade em vencê-la é sinal de imaturidade política. Você pode ser rico e poderoso, mas nem tudo está ao seu alcance.

Acabou o primeiro turno com o Arthur praticamente vencendo e liquidando a fatura. Mas não tardou um dia sequer para aparecerem deputados falando na possibilidade de vitória no segundo turno e ainda tendo que tirar uma vantagem de mais de 60mil votos.

A fórmula do fracasso é exatamente a necessidade de iludir ou enganar a si próprio. O ego pode ser um inimigo poderoso que no final destrói o próprio hospedeiro.

Vamos imaginar o seguinte cenário. O 1 primeiro turno terminou assim:

Tabela

Descrição gerada automaticamente

Agora levando em consideração os votos do primeiro turno e fazendo apenas uma soma de padeiro como se costuma dizer no vocabulário popular com premissas bem simples a serem atingidas para cada lado, verificamos que:

Se Arthur somar os votos de Gerlane e Luciano Castro com alinhamento programático e apenas somar mais 30% dos votos de Linoberg, Sheridan e Nicoletti ele ficaria com 100.873 votos. Por outro lado, se Ottaci pegar 30% dos votos de Linoberg, Sheridan e Nicoletti e somar todos os votos do Pastor Isamar ele ficaria com 33.987.

No melhor cenário teríamos 75% Arthur e 25% Ottaci.

Tabela

Descrição gerada automaticamente
Uma imagem contendo screenshot

Descrição gerada automaticamente

Mas na verdade se imaginássemos esse cenário estaríamos sendo acometidos igualmente pela narcótica do poder e o objetivo desta matéria exatamente fugir desse mal.

O mais real seria esperar que por identidade 30% dos eleitores da Sheridan votassem no Ottaci assim como por orientação os eleitores do Pastor Isamar votariam no Ottaci. Sendo assim o resultado seria algo como:

Interface gráfica do usuário, Aplicativo

Descrição gerada automaticamente

Então, se a derrota por goleada é inevitável por que o grupo do Jalser decide vender essa imagem de que no segundo turno poderia haver alguma chance de vitória?

A resposta não é uma são várias:

Os interessados na farra do Din Din querem o caixa aberto vendendo a ideia de vitória pra Celebridade Jalser para pagar dívidas de campanha dos seus vereadores e prefeitos do interior, ou apenas para fazer um caixinha pessoal.

Também existe o olho na eleição de 2022. Todos os deputados e o Senador Telmário que apoiaram o Ottaci saíram bem pequenos da derrota e precisam desesperadamente provar que podem ser mais do que 600 votos cada.

Já Jalser não costuma aceitar derrota facilmente e se sente traído por todos os que de alguma forma o enganaram durante o processo.

Um dos grandes aprendizados da vida, o que realmente nos faz chegar aonde queremos é saber reconhecer derrotas e manter portas abertas. Vamos ver se o orgulho vai vencer a inteligência como temos visto nos últimos embates.