A tão pedida renovação no Senado Federal ainda não rendeu frutos para Roraima. Passados cinco meses após tomarem posse como senadores, Mecias de Jesus e Chico Rodrigues já colecionam vexames e atitudes questionáveis.

Mecias, por exemplo, mal pisou no Senado e já se envolveu num escândalo vexatório sendo hoje o principal suspeito de ter colocado dois votos na urna da eleição da presidência do Senado Federal. Ora, existem 81 senadores e, na contagem dos votos, apareceram 82 cédulas de votação.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Imagens mostram que o senador por Roraima estaria segurando dois envelopes, o que comprovaria fraude para beneficiar, supostamente, a candidatura de outro senador à presidência do Senado Federal.

Mecias foi destaque, por várias vezes, na imprensa nacional como principal suspeito de ter fraudado as eleições. Até hoje, o Brasil aguarda uma resposta que pode dar até cassação. Vergonha para Roraima.

Chico Rodrigues também já tem no currículo atos despudorados. Em menos de cinco meses, Chico embolsou pelo menos R$ 20 mil de recursos públicos em diárias para viagens ao exterior. Basta conferir no Portal da Transparência e as fotos das redes sociais do senador, que mostram viagens a Israel e à Antártica.

Outro caso que tomou grandes proporções em todo o país foi o fato de Chico ter dado emprego ao primo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, ganhando mais de R$ 23 mil. Essa troca de favores rendeu milhares de críticas nas redes sociais em Roraima.

Trabalho que é bom…