Na manhã dessa quinta-feira (1), os membros da Comissão de Saúde e Saneamento, da Assembleia Legislativa (ALERR), se reuniram após receberem denúncia de irregularidade no atendimento na UTI do Hospital Geral de Roraima (HGR).

O deputado Renato Silva (PRB) afirmou que recebeu a informação de uma servidora do hospital, relatando que dois pacientes morreram supostamente devido à demora no atendimento, pois quando chegou a vez de eles serem atendidos, as vagas teriam sido direcionadas a outras pessoas.

“Um caso foi no mês passado, e o outro aconteceu agora. A paciente estava dentro do critério de atendimento na UTI, mas por pedido do superior, foi colocada outra pessoa no lugar. Queremos ouvir o secretário para saber por que foi tomada essa decisão”, explicou Renato Silva.

Segundo o presidente da comissão, deputado Neto Loureiro (PMB), para apurar essas denúncias o grupo irá convocar a secretária de Saúde, Cecília Lorenzom, e os adjuntos da pasta, para prestarem esclarecimentos. A data ainda será definida.

Neto Loureiro e Renato Silva frisaram que uma empresa terceirizada de limpeza estaria recebendo pagamento integral, enquanto metade dos funcionários não estaria trabalhando no HGR. Os parlamentares informaram que já foi solicitado o contrato e mais informações da empresa.

“Vamos apurar os fatos, pois precisamos ter embasamento para saber se é verdade ou não. Caso seja detectada alguma irregularidade, será feito um relatório e encaminhado aos órgãos competentes para que tomem medidas necessárias”, explicou Neto Loureiro.

A comissão também vai solicitar o relatório quadrimestral da gestão da Sesau, que não é apresentado desde 2017. De acordo com o presidente da comissão, esse material já foi solicitado antes, porém até o momento o Estado ainda não o encaminhou, o que dificulta o processo de fiscalização parlamentar.

Informações: Roraima em Tempo