Chico foi o candidato ao Senado mais votado nas eleições de 2018 – Divulgação/Agência Senado

O jornal Roraima em Tempo recebeu, na última semana, uma denúncia de que o senador Chico Rodrigues (DEM) teria cometido o chamado ‘estelionato eleitoral’ durante as eleições de 2018. A acusação foi apresenta por dois ex-assessores do parlamentar, que relataram trabalhar no pleito sob a promessa de que teriam cargos comissionados, caso o candidato fosse eleito.

“Em 2017, começamos a trabalhar diretamente com Chico Rodrigues, realizando reuniões e traçando estratégias de campanha. Trabalhamos sem receber salário, não tínhamos um contrato assinado e nem a carteira de trabalho. Nós só confiamos na palavra do senador de que quando ele ganhasse iríamos assumir cargos no gabinete dele”, contou um dos ex-assessores, Francimar Silva.

De acordo com o denunciante, cerca de 20 pessoas envolvidas na campanha eleitoral trabalharam sem receber salários, somente com a promessa de que futuramente poderiam ocupar cargos públicos.

“Não recebemos nada além da promessa de que teríamos empregos em cargos comissionados no Governo Federal. Achamos que esse é um crime de estelionato, um verdadeiro calote, pois ele prometeu que iria nos pagar através dos cargos. Mas não pagou. Ele é um estelionatário”, declarou Silva.

Os denunciantes relatam que há cerca de um mês realizaram uma reunião com o senador da República, com objetivo de cobrar os cargos comissionados ou o pagamento dos valores referentes ao tempo de campanha. Os ex-assessores apresentaram à reportagem áudios gravados durante o encontro.

No material, é possível ouvir, e os denunciantes afirmam, que se trata de falas de Chico Rodrigues. O parlamentar explicava que conseguir os cargos poderia demorar. Na gravação, o senador diz que realizaria uma seleção e que aos poucos iria empregando todos os assessores que atuaram na campanha.

“Primeiro eu vou passar o pente em vocês e depois vamos passar por uma primeira fase… Segunda fase para ver quem a gente vai acomodando primeiro, para, devagarzinho, eu ir acomodando todo mundo”, diz o senador Chico Rodrigues no áudio apresentado pelos denunciantes.

FÓRUM TRABALHISTA

Os denunciantes disseram que realizaram uma reclamação formal na Justiça do Trabalho, requerendo o pagamento dos dias trabalhados durante a campanha. Todos os 20 ex-assessores vão ser ouvidos no dia 21 e 22 de outubro, para esclarecer a situação e apresentar os fatos denunciados.

“Não recebemos pelos serviços prestados e ele não assinou nenhum contrato e a gente estava todo tempo trabalhando para ele [Chico Rodrigues]. Levamos essa situação para a Justiça do Trabalho e entramos com uma ação requerendo os nossos direitos. Ele vai ter que nos pagar”, finalizaram os denunciantes.

ESTELIONATO ELEITORAL

De acordo com o portal do Senado Federal, o estelionato eleitoral consiste na prática do candidato a cargo legislativo ou executivo fazer promessas durante campanha eleitoral, e quando eleito, deixar de realizar o que prometeu no prazo de seis meses, caracterizando dessa forma a má-fé na obtenção dos votos através do ludibriamento.

SEM REPOSTA

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação de Chico Rodrigues, mas não obteve resposta sobre o caso até o fechamento desta matéria.

Informações: Roraima em Tempo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here