O número de venezuelanos que solicitaram refúgio em Roraima cresceu 269.900% nos últimos cinco anos, revelam dados divulgados nesta semana pelo Ministério da Justiça. Só no ano passado, mais de 52 mil venezuelanos pediram condição de refúgio para Roraima.

De acordo com a Pasta Federal, em 2014 foram 20 solicitações, enquanto que em 2015 o índice foi para 252 e chegou a 2,1 mil em 2016. O aumento no número de pedidos coincide com o agravamento da crise humanitária no país vizinho. Em 2017, foram 13,6 mil pedidos, já em 2018, foram 49,8 mil solicitações de refúgio feitas por venezuelanos.

No ano passado, o índice de solicitações chegou a 54 mil, de acordo com dados do Ministério e que foram obtidos pela Revista Veja. Os venezuelanos foram os que mais pediram refúgio no Brasil, seguidos pelos haitianos (16,6 mil), cubanos (4 mil), chineses (1,4 mil) e bangladeshianos (749).

O refúgio é uma proteção legal para estrangeiros que sofram perseguição em seu país de origem por motivos de raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opiniões políticas, ou ainda, que estejam sujeitos à grave e generalizada violação de direitos humanos.

ACEITOS

Segundo o Ministério da Justiça, 35,7 mil pedidos feitos por venezuelanos foram aceitos desde 2014 pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), que decide pela concessão ou não do refúgio.

Em dezembro no ano passado, o governo brasileiro aprovou, de uma só vez, 21,4 mil solicitações de refúgio de venezuelanos. O que fez o número total quase triplicar.

Em junho de 2019, o Conare passou a classificar a Venezuela como país em situação de “grave e generalizada violação de direitos humanos”, o que, segundo o comitê, dá mais celeridade aos pedidos de refúgio.

Informações: Roraima em Tempo – Foto: Edinaldo Morais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here