O Ministério da Saúde trabalha com a possibilidade de o estado do Amazonas ser o primeiro a ter a rede de saúde pública a entrar em colapso em razão do coronavírus.

Na noite desta quinta-feira (2), o secretário de Saúde do estado, Rodrigo Tobias, encaminhou uma mensagem ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na qual informa a situação em Manaus e fala em chances reais de colapso nos próximos dias. Nas últimas horas o ministro e sua equipe tem mantido contato com as autoridades do estado para evitar a pane no sistema.

A conta, de fato, não fecha. Dos 50 leitos disponíveis no principal hospital público da capital amazonense, o Delphina Aziz, 45 estão ocupados com pacientes entubados em razão do Covid-19. Nas últimas horas, o governo local conseguiu 69 respiradores.

Ainda assim, insuficiente, tendo em vista que o fluxo de entrada por dia tem sido de 20 pessoas. Até ontem, havia 229 casos no Amazonas, dos quais 205 em Manaus. São três mortos até agora.

A previsão do secretário é de que até domingo o sistema colapse. A direção do hospital inclusive já ampliou o seu necrotério. Um contêiner de frigorífico foi colocado na parte externa do hospital.  “No cenário mais trágico a gente pode colapsar até domingo e no mais tardar no início da semana”, disse Tobias na manhã desta sexta-feira.

Informações: CNN Brasil – foto: Agência Brasil