Governo vai leiloar Mafir, mesmo após quitar dívida com Roraima Energia

Prédio público era reivindicado pela concessionária de energia há anos, como forma de abater parte dos débitos (foto: Edinaldo Morais)

O Governo de Roraima vai leiloar o Matadouro e Frigorífico Industrial de Roraima (Mafir), mesmo após ter quitado dívida milionária com a Roraima Energia. A informação foi confirmada pela Companhia de Desenvolvimento, responsável pelo local, nesta terça-feira (2).

As dívidas foram sanadas depois de um acordo judicial ser homologado pela Justiça, em dezembro de 2020. A Companhia afirmou que espera resolver pendências antes de receber propostas de eventuais compradores.

O prédio era reivindicado pela concessionária de energia há anos, como forma de abater parte dos débitos, que ultrapassavam R$ 40 milhões, segundo o governo. O espaço foi a leilão por duas vezes, mas não recebeu lances.

No primeiro momento, ele foi avaliado em R$ 22 milhões. Entretanto, posteriormente, a avaliação caiu para apenas R$ 7 milhões. O Estado não informou qual será o valor mínimo para arrematar o bem.

De acordo com o governo, o dinheiro será direcionado ao Estado, mas não explicou o que pretende fazer com o recurso. A justificativa da Codesaima para realizar o leilão é que “o serviço de matadouro não faz parte das atividades essenciais, tipicamente estatais as quais nos propomos a desenvolver”.

DÍVIDA

Além da Codesaima, o acordo judicial quitou dívidas referentes ao uso de energia elétrica na Universidade Estadual de Roraima (UERR), Instituto de Terras e Colonização do Estado de Roraima (Iteraima), Universidade Virtual de Roraima (Univirr) e a Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr).

Com a negociação, o Executivo pagou um total de R$ 103 milhões, sendo de uma entrada imediata e mais quatro parcelas, além do montante de R$ 134,9 milhões por meio de precatórios.

Informações: Roraima em Tempo