A Secretaria de Estado da Saúde de Roraima será comandada, a partir desta sexta-feira, 05, pelo ex-presidiário Marcelo Lopes, indicado pelo presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR), Jalser Renier, também ex-presidiário, num acordo para interromper o pedido de impeachment do governador Antônio Denarium.

Marcelo Lopes foi preso pela Polícia Federal quando era coordenador regional da Funasa em 2008, acusado de participar de esquemas em licitações de uma obra que receberia verbas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

As negociações para evitar o afastamento de Denarium envolveram a maior e mais rica secretaria do Governo do Estado, com orçamento de mais de R$ 1 bilhão. Cabe destacar que, durante campanha, Denarium foi um dos maiores defensores da moralidade e contrário a corrupção. Marcelo também foi secretário de Estado no desastroso Governo Suely Campos. O que diria Bolsonaro neste momento?

Em meio a uma pandemia, onde Roraima já registra mais de 140 mortes por coronavírus e está com o HGR superlotado, atendendo acima da sua capacidade, sem estrutura, sem equipamentos, com muitos profissionais contaminados por falta de EPIs, com casos de corrupção envolvendo compras de respiradores e máscaras superfaturadas e uma CPI em andamento, Denarium se curva aos caprichos de Jalser Renier e sede a pressão para permanecer no cargo.

Denarium também é conhecido em Roraima por não mandar no seu governo. Desde o início, seus próprios aliados denunciavam que quem dava as cartadas finais era o então chefe da Casa Civil, Disney Mesquita. Hoje, com essa acordão para lhe manter no cargo, Denarium assina um cheque em branco e entrega as chaves do Palácio ao deputado com maior número de escândalos em Roraima, seja de corrupção ou agressões a mulheres.

Igualmente a Marcelo, Jalser também já passou dias atrás das grades por conta do famoso caso dos Gafanhotos, assim como o ex-governador Neudo Campos. Jalser ainda sofre uma batalha contra o Ministério Público de Roraima que já fez vários pedidos de afastamento e prisão por ser o mentor de um grupo de fraudava licitações na ALERR. Até hoje, só quem cumpre pena são os peixes pequenos que aceitaram participar das tramoias.

Veja matérias que já saíram na imprensa nacional sobre a prisão de Marcelo Lopes:

https://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2008/10/31/em-roraima-pf-prende-10-por-suspeita-de-fraude-em-obra-beneficiada-pelo-pac.jhtm

https://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2008/10/31/em-roraima-pf-prende-10-por-suspeita-de-fraude-em-obra-beneficiada-pelo-pac.jhtm