Servidores terceirizados da empresa Andolini Comércio e Serviços, que prestam serviços de alimentação à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), paralisaram as atividades na tarde desta terça-feira (11) devido ao atraso no pagamento de salários.

A decisão foi tomada por um grupo de 30 trabalhadores, na cozinha do Hospital Geral de Roraima (HGR), maior unidade do estado. Eles afirmaram que o último salário foi pago no dia 30 de dezembro.

Os funcionários relataram à reportagem que não tiveram esclarecimentos por parte da terceirizada sobre o assunto. Segundo eles, a empresa alegou que o atraso no pagamento é motivado pela falta de repasses do governo estadual.

“Entramos em contato com a empresa e eles não possuem nenhuma previsão de quando vão realizar os nossos pagamentos. Já estamos cansados desse descaso. Enquanto um representante do governo não apresentar soluções, nossa paralisação vai continuar”, relatou uma representante do grupo que preferiu não se identificar.

Com a suspensão dos serviços, os pacientes internados nas unidades de saúde do estado deixam de receber as refeições. De acordo com uma funcionária da empresa que não quis se identificar, grande parte dos trabalhadores está com contas atrasadas e solicitaram empréstimos para conseguir pagar aluguel e alimentação.

“Estamos sem dinheiro nenhum. Muitos de nós estão cheio de dívidas, com a conta de luz e água preste a ser cortada e o aluguel atrasado. Não temos dinheiro para pagar nem a alimentação direito, tive que pedir um empréstimo”, complementou a funcionária.

OUTRO LADO – A Sesau informou que os pagamentos de empresas contratadas para prestar serviço de alimentação serão efetuados nesta quarta-feira(12) e que o atraso se deu por conta de trâmites administrativos e do sistema de pagamento.

Segundo a Pasta, ao tomar conhecimento do problema entrou em contato com a empresa hoje e após acordo ficou definido que será mantida a alimentação para todos os pacientes internados no HGR até a efetivação do pagamento.

Informações: Roraima em Tempo