Passagem para a Venezuela é fechada por indígenas durante protesto

533

Indígenas de comunidades próximas a Pacaraima e Santa Elena, cidades fronteiriças entre Brasil e Venezuela, impedem a passagem de veículos desde o início da noite de segunda-feira, 11, por conta do enfrentamento entre índios e militares na região de Canaima, cerca de 20 quilômetros de Pacaraima. O confronto deixou um morto e dois feridos. O bloqueio é do lado venezuelano.

As autoridades indígenas emitiram comunicado sobre o fechamento da passagem. Eles explicam que tomaram a decisão de declarar o município de Gran Sabana em luto por sete dias em razão do falecimento do indígena Charlie Penaloza Rivas; suspender as eleições dos conselhos municipais de toda a Gran Sabana e exigir uma reprogramação dos comícios do Congresso Nacional Eleitoral no município.