O senador Telmário Mota (Pros) voltou a se contradizer e usou as redes sociais para defender o fim do isolamento social em Roraima. O discurso vai à contramão do que recomendam a Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde, que a quarentena é o meio mais eficaz para prevenir a propagação do coronavírus.

As declarações estão em um vídeo de 42 segundos. O parlamentar está em uma área na zona Rural e diz que o número de casos no estado mostra que o isolamento não tem reflexo positivo. A solicitação para a quebra da quarentena foi direcionada ao governador Antonio Denarium (PSL) e a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (MDB).

“Vamos dar apoio ao presidente Jair Bolsonaro e acabar com esse isolamento social, liberar os profissionais liberais, ambulantes, empresários, comerciantes. Roraima já registra 83 casos de pessoas infectadas, ou seja, esse isolamento de quem produz riqueza, trabalha e gera emprego, não está surtindo efeito”, discursou.

Assista:

 

O novo posicionamento do senador mostra-se contraditório ao que ele mesmo divulgou dias atrás, quando defendeu, por duas vezes, o isolamento. Nas redes sociais, chegou a publicar foto de um encontro com apoiadores e escreveu:

“Essa lembrança é para dar ânimo de cumprirmos com fé nosso isolamento social, contra o coronavírus, para que possamos viver mais momentos assim, no futuro”. A postagem é do dia 26 de março, três dias depois de iniciada a quarentena em Roraima.

Nesse domingo (12), ele voltou a defender o isolamento. Num post em alusão à Páscoa, ele disse:

“Já que estamos vivendo um momento de isolamento social, necessário e importante para proteger a nossa vida e a vida dos nossos semelhantes, vamos aproveitar para buscarmos o verdadeiro sentido da Páscoa: a Vida, a Paixão, a Morte e a Ressurreição do senhor Jesus Cristo!”. Já na manhã de hoje (13), mudou o entendimento.

Contudo, nas imagens de hoje ele declara: “Vamos adotar as medidas de cuidados necessários e bora liberar o pessoal para trabalhar”.

Informações: Roraima em Tempo