TRE julga nesta segunda-feira ação por compra de votos e caixa-2 que pode cassar os mandatos de Denarium e do vice Frutuoso

309

O Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) juga nesta segunda (15) o processo que pode determinação a cassação dos mandatos do governador Antonio Denarium (sem partido) e o vice Frutuoso Lins (SD) por captação ou gasto ilícito durante as eleições de 2018.

O processo é o de nº 0600001-24.2019.6.23.0000 será analisado na sessão ordinária do dia 15 de junho deste ano, a partir das 15h, na modalidade por videoconferência. A relatora é a juíza Graciete Sotto Mayor Ribeiro. A sessão será transmitida ao vivo pelo You Tube.

A ação se trata da arrecadação e recursos aplicados durante a campanha eleitoral, que não teriam sido registrados na conta do candidato, mas sem definir a origem. No vocabulário popular, a chapa Denarium/Frutuoso estará sendo julgado por compra de votos e caixa-2.

A Polícia investigou o conteúdo de uma planilha que continha nomes e funções de eleitores para controlar a arrecadação de gastos. O arquivo foi apreendido em um pen drive, que constava 11 arquivos.

Conta nos depoimentos tomados que as pessoas não trabalhavam e nem recebiam recibo porque não tinha contraprestação. Além de arrecadação de dinheiro não informada à Justiça Eleitoral.

A ação foi proposta em dezembro de 2018 pelo PSDB e pelo Democratas, que acusa a chapa eleita em 2018 de compra de votos e caixa dois.

Os partidos faziam parte da chapa encabeçada por Anchieta Júnior, ex-governador de Roraima, que foi derrotado no segundo turno das eleições e morreu em decorrência de um infarto quase 40 dias depois.

Ao final do processo, após julgado todos os recursos, caso sejam comprovadas as irregularidades, o governador pode ser cassado e ser destituído do cargo.

Informações: Blog do Perônico – fotos: Divulgação