Falta cirurgião geral no Hospital de Rorainópolis, denuncia diretor

De acordo com Athila Bessa, o hospital está sem esse tipo de médico desde o dia 18 de setembro. “Escalas totalmente defasadas”, diz o diretor

O diretor do Hospital Ottomar de Sousa Pinto, em Rorainópolis, enviou ao Conselho Regional Medicina (CRM) um documento no qual informa a falta de cirurgião geral na unidade.

De acordo com Athila Bessa, o hospital está sem esse tipo de médico desde o dia 18 de setembro. “Escalas totalmente defasadas”, diz o diretor.

Depois de receber o ofício, a coordenadora do Departamento de Fiscalização do CRM, Rosa Leal, pediu no dia 22 de setembro que o Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) tome providências.

Ontem (27), a promotora Lara Von Held Cabral Fagundes voltou a pedir à Justiça de Roraima que aplique uma multa de R$ 100 mil no governo devido à falta de profissionais.

É que desde março o ministério tenta obrigar a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) a contratar médicos, mas, até agora, sem sucesso.

Médicos para hospital

Desde que o governo rompeu com a Coopebras, em fevereiro, cresceu o número de denúncias de falta de médicos.

A secretaria diz que tem dificuldade em contratar os profissionais, mas que estava enviando profissionais para atender a demanda.

No dia 26 de março, a pedido do MPRR, a juíza Rafaelly Lampert deu 48 horas para que a secretaria providenciasse médicos para o hospital.

Contudo, o governo recorreu, e o desembargador Mozarildo Cavalcanti ampliou o prazo para 30 dias. Entretanto, passados cerca de quatro meses, a escala continua defasada.

No fim de julho, em uma nova vistoria, o órgão flagrou a escala sem cirurgião-geral titular, cirurgião-geral auxiliar, e obstetra auxiliar.

Por isso, a promotora pediu que a Justiça aplicasse a multa no governo, o que ainda não foi analisado.

“Os efeitos da paralisação na prestação do serviço médico são imensuráveis. Percebe-se que [o governo] está mais preocupado com as repercussões políticas de seus atos do que com a vida humana”, criticou Lara Von Held.

Citada

A Sesau disse que fez seletivo para contratar médicos na especialidade, mas não teve inscrito. Por isso, profissionais de Boa Vista estão sendo remanejados para Rorainópolis.

“Mas é preciso levar em consideração a disponibilidade dos profissionais”, disse, ao acrescentar que por causa disso as datas dos procedimentos são alteradas.

Informações: Roraima em Tempo