Agradeço a vocês que saem de casa todos os dias dispostos a fazer o melhor para cuidar dos doentes”. Esse é um trecho da carta escrita por Yohan Guilherme, aluno da Escola Municipal Cunhatã Curumim, para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate ao novo coronavírus.

Movidos pelo sentimento de gratidão e gentileza, alunos e professores da escola desenvolveram uma iniciativa especial em meio à pandemia. Com a ação Cartas aos Heróis da Saúde, os alunos expressaram por meio de palavras o agradecimento aos profissionais que trabalham nos hospitais e postos de saúde de Boa Vista.

A iniciativa resultou em 72 cartinhas escritas e digitalizadas. Os textos foram replicados, impressos, envelopados e entregues a 216 profissionais do Hospital da Criança Santo Antônio e para 101 servidores da Unidade Básica de Saúde Olenka Macellaro. A próxima entrega das cartas será na UBS do bairro Liberdade, na próxima sexta-feira, 26, às 9h.

Uma das idealizadoras da ação é a professora da sala de recurso multifuncional, Catarina Padilha. Segundo ela, os alunos demonstraram em suas produções o sentimento de carinho, gratidão, preocupação e a consciência da importância desses profissionais e da luta diária que estão enfrentando.

“A ação surge da necessidade de discutir e levar às crianças um maior entendimento sobre tudo isso que está acontecendo e principalmente pela necessidade de respeitar os profissionais como um todo, em especial os da saúde, que têm encarado toda essa situação em busca de salvar a vida das pessoas”, contou.

O gesto de carinho da escola emocionou a todos da UBS Olenka Macellaro, o diretor Ricardo Avelino agradeceu a atitude nobre de reconhecimento. Ele dedicou a homenagem aos 22 profissionais que estavam na luta e que foram infectados, alguns se encontram afastados e outros estão retornando aos poucos.

“É um reconhecimento ao profissional que está deixando suas famílias e vindo ao trabalho, doando-se ao próximo. Nossa rotina mudou drasticamente e temos a questão do empenho de cada servidor. Todo reconhecimento é gratificante, tem coisas que valem mais que muitos bens. A gente só tem a agradecer e dizer que estamos juntos nessa luta”, disse Ricardo.

A médica Yulianela Marcelo ficou emocionada ao ver a atitude dos estudantes. Ela, que está há dois meses em Boa Vista, teve que deixar a família em Santarém, no Pará, para se unir à equipe da UBS Olenka na luta contra o coronavírus.

“Meus olhos ficaram encharcados de lágrimas, porque cada um de nós tem sua história, deixou alguém para trás para estar aqui. Ver a gratidão das pessoas deixa a gente emocionada, com vontade de continuar, porque muitas vezes queremos abandonar e desistir, pois tem sido uma situação para qual não estávamos preparados. Realmente, obrigada pela iniciativa”, agradeceu.

O projeto contou com o apoio das famílias

A participação das famílias foi essencial para o desenvolvimento da atividade em casa. Os pais e alunos tiveram acesso ao livro paradidático “Carta aos meninos e meninas em tempos de Covid-19”, onde leram o texto e buscaram a inspiração necessária para a produção das cartas. Além de desenvolverem as habilidades da escrita e leitura, as crianças compreenderam melhor o que o mundo está vivenciando neste momento.

A gestora da escola, Maria Rosângela Pinho, ressaltou que a humanização, solidariedade e a união são políticas da escola. “Gentileza gera gentileza. Desenvolvemos o projeto onde todas as crianças participaram com os pais. Esta é uma maneira de incentivar, parabenizar e valorizar estes profissionais da saúde”, explicou.

A intenção é incluir as demais unidades básicas que começaram a atender exclusivamente pacientes com covid-19 e o Hospital Geral de Roraima. Isso requer planejamento, porque as cartinhas são direcionadas para cada classe de profissionais e é necessário o quantitativo de servidores que atuam em cada uma delas.