Início Site Página 3

MPF instaura inquérito civil para apurar suposto desvio de vacinas em Roraima

De acordo com a representação, os imunizantes teriam sido retirados da força-tarefa, voltada ao atendimento de refugiados venezuelanos no estado, para ação de imunização nas dependências do Fórum Criminal Ministro Evandro Lins e Silva - Foto: TJRR/Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito civil para apurar suspeita de desvio de vacinas contra a covid-19 da Operação Acolhida, em Roraima, que teriam sido usadas para imunizar integrantes do judiciário estadual.

De acordo com a representação endereçada ao MPF, os imunizantes teriam sido retirados da força-tarefa, voltada ao atendimento de refugiados venezuelanos no estado, para ação de imunização nas dependências do Fórum Criminal Ministro Evandro Lins e Silva, do Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR).

O fato foi relatado ao Ministério Público no dia 20 de julho e as análises preliminares já contam com informações adicionais do TJRR.

Informações: Blog do Perônico

E o secretário de Saúde de RR que comprou respiradores de R$ 6 milhões?

Francisco Monteiro é acusado de comprar respiradores sem o processo devido – Foto: Divulgação/ALE-RR

O Ministério Público Federal (MPF) deve apresentar um parecer final do caso dos respiradores nos próximos 10 dias. É neste documento que o órgão vai opinar sobre o futuro do ex-secretário Francisco Monteiro e o ex-servidor Francisvaldo Paixão: condenação ou absolvição. O parecer só não ficou pronto nesta semana, porque uma nova ação foi aberta na Justiça Federal sobre o mesmo caso. A diferença é que o processado é o governador Antonio Denarium (sem partido), acusado em uma ação popular de improbidade administrativa. Será que a Justiça vai acatar os pedidos contra ele?

Não sabia

Na ação popular, um advogado questiona: será mesmo que Denarium não sabia da compra milionária dos respiradores? Monteiro só ficou na Secretaria de Saúde por decisão pessoal do governador, como mostram os inquéritos da Polícia Federal (PF). É que o senador Chico Rodrigues (DEM) é suspeito de pedir pela permanência de Monteiro, pois ele é apontado como responsável por ajudar nas compras fraudulentas. Por que, então, Denarium permitiu que ele ficasse na secretaria? Por que não tirou Monteiro quando foi alertado sobre as possíveis interferências ilegais? Denarium tem muito a explicar. Dizer que não sabia dos respiradores não foi uma alternativa inteligente.

O caos continua…

Parece que os problemas com falta de medicamentos e insumos na Secretaria de Saúde do Estado estão longe de acabar. Ontem uma grávida entrou em contato com a Redação para denunciar a falta de compressa para realização da cesárea. Além disso, ela informou que a equipe médica fez todo o processo preparatório para a cirurgia, mas na hora de fazer o procedimento tiveram que suspender por falta de material.

Mais denúncia

Anteriormente, o Roraima em Tempo recebeu denúncia de servidores com o mesmo motivo: falta de remédios, insumos e profissionais. Inclusive, uma paciente estava com a glicose em 36, a ponto de uma hipoglicemia, mas o teste foi feito com fita dos servidores porque no HGR não tinha. Outras dezenas de denúncias têm chegado à Redação nas últimas semanas.

Inspeção do MP

Ontem o Ministério inspecionou a Clínica Especializada Coronel Mota e constatou a falta de material, medicamentos e profissionais denunciadas por pacientes. Antes disso, o órgão já havia inspecionado a Maternidade depois de uma denúncia do pai de um recém-nascido que estava internado na UTI há sete dias por não ter especialista na unidade para fazer um exame específico na criança. O MP, então, cobrou a solução do problema e ainda solicitou lista dos profissionais da unidade e a escala.

Nega tudo

A Secretaria de Saúde do Estado, no entanto, nega tudo. Em todas as respostas enviadas ao jornal, afirmou que as denúncias não procedem. Além do mais, na última resposta a Secretaria informou que a Maternidade está abastecida. Quem está mentindo? Servidores e pacientes ou a Sesau?

Informações: Roraima em Tempo

Prefeitura de Boa Vista abre Campo Experimental 2021 para visitação

Ao todo, já foram plantadas, em três hectares de terra, cultivares de milho soja, sorgo boliviano, capim e girassol

Neste sábado, 31, o Campo Experimental 2021 será aberto para visitação pública, onde serão apresentados os cultivares em avaliação para melhoria da produção agrícola de Boa Vista. O evento será no Centro de Difusão e Tecnologia (CDT), localizado no Bom Intento, zona rural de Boa Vista (KM 5 – ver mapa abaixo) que também vai contar com um ciclo de palestras voltadas aos produtores.

Trata-se de uma nova área destinada para o plantio de cultivares. Ao todo, já foram implantadas, em três hectares de terra, 33 cultivares de milho, 32 cultivares de soja, 4 de capim, sorgo boliviano e girassol. O Campo Experimental, idealizado na gestão da ex-prefeita Teresa Surita, está no seu quarto ano consecutivo, produzindo informações valiosas para o homem do campo.

No evento deste sábado, serão avaliados pelos técnicos quais cultivares vão se adaptar as condições climáticas de Roraima. Algumas sementes já foram plantadas em 2019 e 2020, agora vamos ter mais um ano com esses cultivares e assim confirmar a plena adaptação.

Na ocasião, também serão entregues equipamentos agrícolas, como tratores, arados, calcareadeiras, plantadeiras, grades aradoras, adquiridos com recursos oriundos por meio de emendas do ex-senador Romero Jucá.

O Campo Experimental foi idealizado pela prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, com a proposta de buscar informações sobre variedades de cultivares com maior resistência às pragas e doenças e também sobre destaque em produtividade.

Os materiais utilizados no campo são fornecidos por grandes empresas multinacionais do ramo de melhoramento genético de sementes, fertilizantes e insumos biológicos, que manifestam interesse em testar a adaptabilidade destes materiais em Boa Vista.

Ao final do experimento, haverá o compartilhamento das informações em um banco de dados consolidado que possibilitará ao produtor maior assertividade na escolha de sementes mais produtivas. No encontro, serão tomados todos os cuidados para evitar contaminação da covid-19.

Serão apresentados os cultivares em avaliação para melhoria da produção agrícola de Boa Vista, além da realização de palestras.z’ — Foto: Arquivo PMBV

Ciclo de Palestras – As palestras vão contar com a participação de Antônio Alexandre Bizão – Mestre em fertilidade de solo e Fábio Luis Val Guths – engenheiro agrônomo.

1 º Tema: Benefício do pó da rocha na agricultura sustentável.

2º Tema: Tecnologias embarcadas em sementes de milho.

Vacinação contra Covid-19 – No sábado, 31, das 9h às 12h, equipes da Secretaria Municipal de Saúde estarão no local para aplicar a vacina contra o coronavírus, obedecendo o calendário determinado pelo Ministério da Saúde e a faixa etária a partir de 18 anos. Para garantir a imunização, é necessário levar comprovante de residência e um documento pessoal com foto.

A secretaria também apoia dezessete comunidades indígenas localizadas no município de Boa Vista. No primeiro semestre de 2021, foram distribuídos insumos e plantados 52 hectares de milho em áreas individuais e coletivas, beneficiando 51 famílias indígenas.

MP pede multa de R$ 100 mil contra governo por falta de médicos em Rorainópolis

Hospital de Rorainópolis está sem médicos há mais de três meses – Foto: Divulgação/Governo de Roraima

O Ministério Público pediu hoje multa de R$ 100 mil contra o governo por falta de médicos em Rorainópolis. O dinheiro deve ser bloqueado nas contas do Estado.

Mais cedo, a reportagem mostrou que a promotoria pediria a multa, já que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) não contratou médicos para o Hospital Regional Sul Ottomar de Sousa Pinto.

É que uma decisão de março mandava enviar profissionais para a unidade. À época, o prazo era de 30 dias. Contudo, passados três meses, o hospital está na mesma situação.

Por causa disso, a promotora Lara Von-Held Cabral Fagundes criticou o governo. Ela disse que há uma “total inércia” por parte do governador Antonio Denarium (sem partido) e da secretaria.

“Pelas condutas adotadas percebe-se que o Administrador Público está mais preocupado com as repercussões políticas de seus atos do que com a vida humana”.

Decisões

No início de julho, o Roraima em Tempo revelou que uma fiscalização do ministério encontrou a unidade sem médicos no dia 28 de junho.

Ontem, em uma nova vistoria, o órgão flagrou a escala defasada, sem cirurgião-geral titular, cirurgião-geral auxiliar, e obstetra auxiliar.

Desde que o governo rompeu com a Cooperativa Brasileira de Serviços Múltiplos de Saúde (Coopebras), há diversas denúncias de falta de médicos.

A secretaria diz que existe uma dificuldade em contratar os profissionais, e que abriu seletivo para atender a demanda.

Mas, para a promotora, a justificativa não pode ser considerada. Conforme o documento, a unidade, anteriormente, tinha médicos.

“Conforme dito na inicial que deu início a este processo, a ausência de profissionais para atendimento à população se deve única e exclusivamente, em função da má gestão dos contratos”, critica.

Problemas

Dessa forma, Lara Von-Held fala que os efeitos da ausência de médicos “são imensuráveis”, já que o hospital é o responsável pela maior parte dos atendimentos da região Sul.

“O atraso ou ausência no atendimento médico de urgência e emergência é fatal. Tal quadro definitivamente demonstra uma situação de desrespeito aos princípios basilares previstos na Constituição da República”, acrescenta.

Ela afirma que a unidade tem apenas duas ambulâncias, o que se mostra grave, pois se houver aumento na demanda de transferências, o serviço pode ficar comprometido.

Procurada mais cedo, a Sesau disse que tem remanejado médicos de Boa Vista para Rorainópolis, mas isso depende da disponibilidade dos profissionais.

Citada

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde e aguarda retorno.

Nicoletti: “Cargo de secretário da Saúde é dado por apoio político”

“A equipe técnica precisa ser competente, e temos no estado. Não adianta colocar quem trabalha no agronegócio”, disse o deputado

O deputado federal Nicoletti (PSL) criticou a atuação do governador Antonio Denarium (sem partido) frente aos problemas da Saúde. Ele disse hoje (28) que a Saúde não deve melhorar por causa das decisões políticas do governo, que não têm dado certo, conforme avaliação dele.

“A equipe técnica precisa ser competente, e temos no estado. Não adianta colocar quem trabalha no agronegócio. Infelizmente o cargo é dado por apoio político”, disse.

Novo relatório

Ontem, o jornal Roraima em Tempo mostrou que o Hospital Geral de Roraima (HGR) não tem fitas para medir a glicose dos pacientes. Além disso, não há compressa de pano para dar banho nas pessoas. Com a diminuição no envio de ataduras, usada para o serviço, os servidores usam algodão para a limpeza. Também não há remédios.

“Pasmem! Tenho um relatório em mãos. Continua faltando Omeprazol, Plasil, só teve fita para medir glicose porque os enfermeiros compraram nas farmácias”, denunciou Nicoletti.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), por outro lado, negou a denúncia. Disse ainda que as unidades precisam avisar com antecedência para que as fitas sejam enviadas.

Troca de comando

Nicoletti disse que deseja sorte ao novo secretário da Saúde, Leocádio Vasconcelos. Ele é o nono gestor em pouco mais de dois anos e meio.

“Se a Saúde está bem, eu, minha família e a população tem garantia, mas não deve melhorar”, reforçou o deputado.

A nomeação de Leocádio ocorreu após a saída de Airton Cascavel, suspeito de usurpação de função pública, como mostrou o Roraima em Tempo.

Anteriormente, outros sete passaram pela secretaria: Airton Wanderley, Élcio Franco, Cecília Lorenzom, Allan Garcêz, Francisco Monteiro, Olivan Junior, e Marcelo Lopes.

Durante as gestões houve duas operações da Polícia Federal, que apuram desvios de R$ 20 milhões em contratos ilegais. Conforme a polícia, o dinheiro estava sendo direcionado para empresas específicas.

As investigações continuam e miram Chico Rodrigues, Mecias de Jesus, Jhonatan de Jesus e Jeferson Alves. O inquérito está no Supremo Tribunal Federal (STF).

Informações: Roraima em Tempo

Infraestrutura – Bairros Araceli e Cauamé recebem obras de drenagem

Os serviços vão eliminar os pontos de alagamentos que se formam no período chuvoso

Os bairros da zona Oeste estão ganhando uma cara nova ao longo dos últimos anos, com a execução de diversas obras de infraestrutura feita pela Prefeitura de Boa Vista. Os serviços envolvem asfalto, drenagem, calçada, meio-fio e sarjeta. O bairro Profª  Araceli Souto Maior é um dos que estão recebendo o pacote de obras atualmente.

A gestão municipal está concluindo serviços de drenagem e terraplanagem nas ruas Rio Jauaperi, Rio Santo Antônio do Abonari e Rio Mau. Outras ruas do bairro já foram contempladas com obras de infraestrutura.

Os moradores do Araceli celebram a chegada de mais obras, em novas ruas. Como é o caso do morador da rua Rio Santo Antônio do Abonari, Kalil Medeiros, que garante que o bairro, além de ganhar um novo visual com as obras, garantirá a valorização dos imóveis, a melhoria da qualidade de vida dos moradores.

“Estou feliz que essa obra chegou a minha rua. Foi muito aguardada. É uma obra que está beneficiando não só a mim, mas todos os moradores do bairro que trafegam por aqui. Quero agradecer a prefeitura por esse serviço porque estamos muito satisfeitos. A expectativa é que nosso bairro continue melhorando com as obras trazidas pela prefeitura”, disse o morador.

Mais obras – Outro bairro que está recebendo obras da prefeitura é o Cauamé. Em um trecho da rua Nicarágua é construída uma rede de drenagem para eliminar os pontos de alagamentos que se formam no período chuvoso.

Em seguida será executado a recomposição asfáltica e urbanização. A Travessa Nicarágua I e Travessa Nicarágua II também receberá drenagem, pavimentação e urbanização.

“Vivemos em um Estado que tem um potencial agrícola gigantesco”, afirma Teresa Surita

Teresa, enquanto prefeita, foi a gestora que mais investiu nas áreas rural e indígenas de Boa Vista

A ex-prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, utilizou as redes sociais nesta quarta-feira, 28, para enaltecer o trabalho do agricultor de Roraima, em comemoração ao Dia do Agricultor. “Hoje quero homenagear a todos os que nunca desistiram de tirar da terra o nosso alimento, que, faça chuva ou faça sol, estão dando o seu melhor”, escreveu.

Teresa, enquanto prefeita, foi a gestora que mais investiu nas áreas rural e indígenas de Boa Vista, desde a criação em 2017 da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas de Boa Vista. Com a Secretaria, pôde dar atenção especial ao agricultor familiar. Desde então, centenas de produtores têm recebido auxílio com insumos, maquinários, consultorias, o que fez aumentar consideravelmente as áreas de produção, gerando emprego e renda no campo.

Os produtores também foram beneficiados pelo Plano Municipal de Desenvolvimento do Agronegócio (PMDA), com assistência técnica, dando acesso a créditos agrícolas, abertura e ampliação de novas áreas, fornecimento de insumos, plantio técnico até a colheita, dentre outros. Já teve até produtor rural e indígenas viajando para participar de feiras internacionais, como reconhecimento ao trabalho desenvolvido com o apoio da prefeitura.

O fornecimento de insumos como calcário, adubos, sementes e defensivos são realizados mediante contratos firmados entre a Secretaria, cooperativa e produtor, com a obrigatoriedade de prestação de contas anual dos contratados à secretaria e de reinvestimento pelas cooperativas em novos produtores.

Outra modalidade de atendimento é a mecanização para abertura de novas áreas para pequenos produtores em condições de custear sua produção, sem contrato de fornecimento de insumos. Além destas ações, a Secretaria criada por Teresa fomenta o desenvolvimento da agricultura nas terras indígenas fornecendo insumos, máquinas e assistência técnica sem necessidade da obrigatoriedade de participação de cooperativa ou de contrato.

Com o apoio do ex-senador Romero Jucá, a Secretaria também pôde atender todas as comunidades indígenas de Boa Vista, tanto com entrega de insumos para produção agrícola, equipamentos, gado, patrulha mecanizada, dentre outros. Ainda na gestão de Teresa, centenas de quilômetros de estradas vicinais foram recuperados com a Patrulha Mecanizada, garantindo o escoamento do que é produzido no campo.

Com Teresa, a Secretaria de Agricultura também comprou alimentos dos produtores através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), criado para promover o acesso à alimentação e incentivar a produção familiar. Os alimentos comprados são doados à população em situação de vulnerabilidade social cadastrada na Secretaria Municipal de Gestão Social (SEMGES)

“Como gestora, além de reconhecer esse trabalho importante, sempre me dediquei ao agricultor, com incentivos e muita parceria. Vocês movem o nosso país e merecem governantes que estejam ao lado de vocês cooperando para o crescimento e desenvolvimento de todo esse potencial. Feliz Dia do Agricultor”, escreveu Teresa.

Prefeitura reforça importância da prevenção contra as hepatites virais

No dia 28 de julho acontece um movimento mundial de luta contra as Hepatites Virais, ação que institui a campanha Julho Amarelo, onde são promovidas diversas ações relacionadas a luta contra a doença. A Prefeitura de Boa Vista aproveita a data para reforçar os cuidados e as formas de prevenção, além de orientar a população sobre os serviços oferecidos nas unidades de saúde da rede.

Atualmente, o município disponibiliza testes rápidos para detecção precoce da Infeção por hepatites virais em todas as unidades básicas de saúde, exceto as que atendem casos exclusivos de Covid-19. A vacinação também é a principal medida de prevenção contra a hepatite B. A prefeitura disponibiliza a vacina em todas as UBS, para todas as pessoas independente da idade.

“Caso a pessoa não seja vacinada ou não tenha feito as três doses da vacina, procure uma unidade básica mais perto de casa e complete o esquema”, explica a coordenadora municipal de IST´s/Aids, Yolanda Pino.

Outra forma de prevenção é o uso de preservativo em todas as relações sexuais e não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, material de manicure e pedicure, confecção de tatuagem e colocação de piercings.

O Departamento Municipal de Vigilância Epidemiológica abastece todas as unidades do município constantemente de preservativos femininos e masculinos, além das organizações não-governamentais (ONGs) e instituições de ensino e empresas que sempre solicitam.

A testagem das mulheres grávidas ou com intenção de engravidar também é fundamental para prevenir a transmissão da mãe para o bebê. As infecções causadas pelos vírus das hepatites B ou C frequentemente se tornam crônicas e nem sempre apresentam sintomas. Grande parte das pessoas desconhece ter a infecção.

Isso faz com que a doença possa evoluir por décadas sem o devido diagnóstico. O avanço da infecção compromete o fígado, sendo causa de fibrose avançada ou de cirrose, que podem levar ao desenvolvimento de câncer e à necessidade de transplante do órgão.

A Hepatite B não tem cura, mas tem vacina contra essa infecção. Já a Hepatite C não dispõe de uma vacina que confira proteção. Contudo, há medicamentos que permitem sua cura.

Dados:

2020: 81 casos – 2 (vírus A), 67 (Vírus B), 11 (Vírus C), 1 (Vírus A+B) 

2021: 38 casos – 1 (Vírus A), 37 (Vírus B)

FONTE: SINAN NET

Cascavel articulou informalmente EPIs para governo de Denarium

Empresário não tinha cargo no Ministério da Saúde, mas articulou como assessor da Pasta em negociação do governo Denarium

No dia 8 de julho, o Ministério Público do Distrito Federal (MPF-DF) pediu abertura de inquérito contra Airton Cascavel. A solicitação está com a Polícia Federal (PF).

O empresário é suspeito de negociar pelo Ministério da Saúde demandas dos governos e prefeituras, mas sem ter vínculo com a Pasta. As atuações ocorreram no primeiro semestre de 2020.

Essa função, seria, assim, informal. Caso isso se confirme, ele pode responder por crime de usurpação de função pública (usar o cargo sem ter direito).

“A figura de Airton Soligo era tão consolidada como assessor do Ministro da Saúde que os secretários de saúde com quem manteve relação se espantaram ao saber que ele não possuía vínculo formal com o Governo Federal, deixando evidente a postura enquanto servidor público o fosse”, narra a denúncia.

A denúncia surgiu em uma reportagem da Folha de São Paulo, de junho do ano passado. Naquele mês, o Ministério da Saúde disse que ele não tinha vínculo.

Mesmo assim, o empresário já falava como assessor especial do ministério, desde que o general Eduardo Pazuello assumiu como ministro interino, em maio de 2020.

A denúncia diz que após o militar assumir, Cascavel “continuou com papel de assessoria”. Mas, alterou “o grau de acesso dentro do Ministério”.

Atuação em Roraima

O Roraima em Tempo leu o pedido do MPF. As publicações nas redes sociais e reportagens indicam a articulação informal de Cascavel em ações de enfrentamento à pandemia.

Uma delas trata da atuação informal de Cascavel para conseguir uma doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) da Fundação Itaú para Roraima.

Os insumos foram repassados à Secretaria de Saúde, beneficiando, assim, a gestão de Antonio Denarium (sem partido).

A relação entre os dois é antiga. O empresário é suspeito de comprar votos para beneficiar a campanha do amigo nas eleições de 2018.

Além disso, quando Denarium ganhou, Cascavel estava cotado para a Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh).

Contudo, os deputados estaduais reprovaram o nome dele. Neste ano, Denarium voltou a dar espaço para o empresário e o nomeou secretário da Saúde.

Mas, novamente, ele pediu para deixar a função no dia 20 de julho, doze dias depois do pedido do MPF à Polícia Federal.

Publicações

Além da postagem na denúncia, o Roraima em Tempo encontrou duas publicações sobre o caso da doação dos EPIs.

Nos dois posts, há uma citação direta do nome de Airton Cascavel como responsável pela articulação. Os textos indicam, explicitamente, que ele era assessor especial do Ministério da Saúde.

Publicação é de maio de 2020 – Foto: Reprodução/Facebook/Antonio Denarium
Publicação foi feita um dia antes da postagem do governador – Foto: Reprodução/Facebook/Governo de Roraima

As publicações são de maio de 2020, duas semanas antes de o empresário ser oficialmente nomeado para uma função pública.

Depois da denúncia da Folha de São Paulo, Cascavel recebeu um cargo e continuou com o general.

A passagem pelo ministério foi um dos motivos de Denarium para escolher Cascavel para a Saúde.

O tempo em que ficou na secretaria lhe rendeu uma convocação para ser ouvido na CPI da Covid. Ele precisa explicar o uso de dinheiro federal no combate à doença em Roraima.

Além disso, as informações da usurpação de função pública também estão sendo analisadas pela CPI. Um pedido para ouvi-lo já está aprovado. Falta apenas uma data.

Por outro lado, Cascavel disse, em sessão na Assembleia Legislativa, que iria de cabeça erguida depor.

Citado

Procurado, o governo disse que não se pronuncia sobre ações de ex-secretários que fizeram parte do primeiro escalão, fora do exercício do cargo, mas não explicou o porquê se beneficiou da articulação.

O jornal tentou contato com Cascavel, contudo, não teve sucesso.

Informações: Roraima em Tempo

Estádio Canarinho: mato de até 2 metros, desgaste no gramado e elevador com defeito

Gandula liga os refletores do estádio Canarinho em meio ao matagal — Foto: Lucas Luckezie

O matagal ao redor do estádio Canarinho, em Boa Vista, têm três meses sem ser capinado e, com o período chuvoso, já cobre os quadros de energia que ligam os refletores do gramado. Constatou-se no local a existência de matos de até 2 metros de altura, que atraem insetos e animais peçonhentos.

O problema é um risco para pessoas que trabalham nos jogos de São Raimundo e GAS, representantes do estado na Série D. É o caso dos gandulas, que buscam as bolas lançadas pelos jogadores durante as partidas. Por estarem mais perto dos postes de iluminação, eles ainda são os responsáveis por ligar os refletores. Outra situação é o desgaste do gramado, provocado pelas chuvas e pelo uso do local em treinos e jogos semanais.

Gramado do estádio Canarinho está desgastado por causa das chuvas e do uso em treinos e jogos — Foto: Reprodução Rede Amazônica

O governo de Roraima, por meio da Secretaria de Educação e Desporto (Seed), disse que adotará as medidas cabíveis para providenciar a limpeza do espaço.

Elevador não funciona há quase dois meses

Elevador do estádio Canarinho não funciona há quase dois meses — Foto: Lucas Luckezie

O elevador do Canarinho, responsável por transportar membros da comissão técnica e profissionais da imprensa para os dois últimos pisos do estádio, está sem funcionar há quase dois meses. A última vez que ele foi utilizado foi no dia 3 de junho, ocasião em que foi realizada a final do Campeonato Roraimense, vencida pelo São Raimundo.

Com isso, uma viagem que costuma durar menos de 20 segundos, acaba durando em torno de dois minutos, uma vez que os profissionais têm apenas a escada – de até 62 degraus, do térreo até o último piso do estádio -, como a única opção.

Mas, em nota, o governo, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinf), disse que o equipamento “está desativado devido a uma pane elétrica, e a empresa responsável pela manutenção foi acionada para fazer os reparos e solucionar a questão”.

Informações: Globo Esporte-RR

Latest posts