Início Site Página 3

Airton Cascavel assume como 8º secretário estadual de Saúde em quase 2 anos

Cascavel atuou como assessor especial do Ministério da Saúde, durante a gestão do general Eduardo Pazzuelo (Foto: SecomRR)

Após o anúncio do governador Antonio Denarium de que a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) passará por mudanças, fontes da FolhaBV confirmaram que Airton Antônio Soligo, mais conhecido como Airton Cascavel será nomeado para assumir a pasta no lugar de Marcelo Lopes.

Cascavel atuou como assessor especial do Ministério da Saúde, durante a gestão do general Eduardo Pazzuelo. Ele também fez parte do primeiro escalão do Governo nos primeiros anos de mandato de Denariun, como presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh).

Com a mudança, Cascavel será o oitavo secretário a assumir a Sesau no governo Denarium. Desde o início da gestão em 2019, já passaram pela pasta: Airton Vanderlei, Élcio Franco, Cecília Lorezon, Alan Garcês, Olivan Júnior, Francisco Monteiro e Marcelo Lopes.

Informações: Folha de Boa Vista

Falta de energia afeta seis municípios de RR neste domingo

Segundo a Roraima Energia, a interrupção foi uma manutenção de urgência na linha 69KV (foto: Divulgação)

Os moradores dos municípios de Caracaraí (Vila Novo Paraíso), Rorainópolis (Vila do Equador, Nova Colina e Martins Pereira), São João da Baliza, São Luiz, Caroebe, Sul de Roraima, tiveram o fornecimento de energia interrompido neste domingo das 7h às 8h15. A suspensão foi informada pela Roraima Energia durante a semana.

A empresa divulga diariamente as programações, com localidades, dias e horários previstos para a realização dos serviços. Desta vez, no Sul do estado a motivação para a interrupção foi uma manutenção de urgência na linha 69KV.

De acordo com a Roraima Energia, dependendo das condições climáticas, do andamento dos serviços, ou por outro motivo, o desligamento poderá ser cancelado ou antecipado.

Na capital Boa Vista também foram registrados desligamentos no serviço elétrico em alguns bairros nesta madrugada, contudo, não houve esclarecimentos por parte da Roraima Energia sobre os casos.

Conforme uma  moradora do bairro Nova Canaã, zona Oeste da cidade, foram aproximadamente 40 minutos de interrupção do sistema elétrico, sendo das 5h20 às 6h. “É muito ruim em pleno domingo ser acordada com essa falta de energia. A empresa deveria comunicar a população, que esperava pelo desligamento”, disse. 

Informações: Roraima em Tempo

Governo Federal gasta mais de R$ 10,6 milhões para cobrir ineficiência do Governo de RR no sistema penitenciário

Força Tarefa Penitenciária: Desde 2018, o Governo de Roraima joga a responsabilidade do sistema penitenciário para a União e para os pagadores de impostos (Foto: Secom/RR)

O Governo Federal já gastou R$ 10.617.926,90 milhões para atuação da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP) na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc) em Roraima, segundo informou a Ministério da Justiça e Segurança Pública nessa semana.

A Força-Tarefa atua no estado desde novembro de 2018, após solicitação da ex-governadora Suely Campos (PP). A ajuda foi negociada para controlar o episódio em que 33 presos que foram assassinados durante uma rebelião na Pamc, em janeiro de 2017. Desde então, o Governo de Roraima tem jogado a responsabilidade à União e aos pagadores de impostos.

No dia 27 de abril deste ano a permanência da Força-Tarefa foi prorrogada pela 11ª vez pelo Ministério. Com a medida, os agentes federais ficam no estado até 21 de agosto. Em fevereiro, o então ministro André Luiz Mendonça permitiu que a FTIP ficasse em Roraima até o dia 4 de maio. No documento, ele deixou claro que o prazo seria improrrogável. 

Contudo, em março, a Defensoria Pública da União (DPU) recomendou ao ministério e ao Governo Estadual, que a retirada dos agentes só fosse feita mediante planejamento, tendo em vista os riscos de agravamento da violência na penitenciária.

Conforme a Pasta, no total, foram mobilizados desde o início da ação, 371 servidores de 19 Unidades Federativas (UFs) e do Sistema Penitenciário Federal (SPF). Os servidores são mobilizados e desmobilizados de acordo com o andamento da operação e disponibilidade das UFs de envio de profissionais. 

“A participação de diversos estados e do Distrito Federal (DF) na Força de Cooperação do Depen é exemplo da união e integração de forças brasileiras para apoiar o sistema penitenciário de Roraima”, destacou o Ministério.

Com informações de: Roraima em Tempo

Ano letivo 2021 começa hoje na rede municipal

As aulas continuam via grupos de WhatsApp com conteúdos roteirizados

O retorno às aulas do ano letivo 2021 da rede municipal de educação iniciam nesta segunda-feira (03), ainda de forma remota. A Prefeitura de Boa Vista seguirá o calendário escolar disponível do Diário Oficial Municipal (DOM) Nº 5327 de 04 de março de 2021.

Segundo a Prefeitura, as aulas continuam via grupos de WhatsApp com conteúdos roteirizados pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec). Todo o material será disponibilizado pelas escolas.

Os pais ou responsáveis que sentirem necessidade de obter mais informações sobre o funcionamento das aulas remotas, podem procurar a gestão da escola em horário comercial. De acordo com o prefeito Arthur Henrique, as equipes estão preparadas para tirar todas as dúvidas e para o novo ciclo de aulas não presenciais.

“Vamos para mais uma etapa de ensino em meio a pandemia, em que vamos novamente precisar do empenho das famílias e a dedicação dos nossos profissionais. Nossas escolas estão preparadas, nossos professores se capacitaram para lidar com os novos desafios que estão por vir”, disse o prefeito.

A previsão é atender em torno de 45 mil alunos, da creche ao 5º Ano do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. Conforme o calendário escolar, o término das aulas está marcado para o dia 17 de dezembro deste ano. Ao final dos quatro bimestres, serão concluídas as 800 horas exigidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

Aprendendo em Casa – O projeto Aprendendo em Casa na TV também será expandido para as demais séries, do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental. Uma forma de auxiliar os pais na educação dos filhos em casa. O início da programação ainda será definido pela Smec.

Informações: FolhaBV

Mulher morre após contrair Covid enquanto aguardava cirurgia de aneurisma no HGR

Roberlândia de Sousa Dias, 37 anos, estava na fila do procedimento desde 31 de janeiro. Ela morreu nesta quarta-feira (28), quase três semanas após ser diagnosticada com Covid

A autônoma Roberlândia de Sousa Dias, 37 anos, morreu de Covid-19 enquanto aguardava por uma cirurgia de aneurisma cerebral no Hospital Geral de Roraima (HGR), em Boa Vista. Ela estava na fila do procedimento desde 31 de janeiro.

Internada no HGR desde o dia 30 de março, unidade referência para casos de Covid, Roberlândia foi diagnosticada com o coronavírus no último dia 10 e morreu na UTI nessa quarta-feira (28), 18 dias depois. Ela deixou esposo e duas filhas, de 12 e 15 anos.

Em nota, a Secretaria estadual de Saúde (Sesau) afirmou que “não está apática ao caso” e que foram tomadas as providências necessárias, no entanto, “a paciente foi acometida pela Covid-19 e veio a óbito” (veja a nota na íntegra abaixo).

Antes de pegar Covid e morrer, Roberlândia gravou um vídeo com um apelo pela cirurgia de aneurisma.

“Eles pensam que é fácil ficar aqui dentro. A gente tem filhos lá fora. Minha filha todo dia me pede para voltar pra casa. Não é fácil a gente estar aqui. São mais de dois meses esperando por uma coisa e dói na gente. Não estamos pedindo nada demais, estamos pedindo para não morrer aqui dentro.”

Maria das Dores, irmã de Roberlândia, disse que a família ainda conseguiu na Justiça uma decisão obrigando o governo a fazer a cirurgia de aneurisma, o que não ocorreu.

Na decisão, do último dia 20 – quanto ela já estava na UTI com Covid, o juiz Aluízio Ferreira Vieira deu um prazo de 30 dias para a realização do procedimento e, em caso de descumprimento, determinou o bloqueio de valores necessários para a realização da cirurgia na rede privada. Roberlândia, no entanto, não resistiu ao vírus.

“É muita dor, é muita irresponsabilidade deixar uma pessoa dois meses em um hospital aguardando uma cirurgia e ela sair de lá em um caixão por conta da Covid”, disse Maria.

Durante o período de internação, Roberlândia e familiares conheceram outros pacientes que também aguardavam há meses no HGR à espera de cirurgias. Uma dessas é a aposentada Maria do Socorro Rocha dos Santos, de 68 anos. Também com aneurisma, ela teve o procedimento desmarcado quatro vezes.

A aposentada está internada no HGR desde o dia 8 de janeiro. Ela tem dois aneurismas, sendo que um é roto – quando as artérias se rompem e causam hemorragia.

“A gente tem medo que aconteça a mesma coisa. Já que não puderam fazer pela minha irmã, que façam por outras pessoas. Eu espero que a dona Maria consiga fazer a cirurgia. Ela está lá, sem as amigas dela. Duas conseguiram fazer, graças a Deus, mas a minha irmã não conseguiu”, pontuou Maria das Dores.

Nota da Sesau

A Secretaria de Saúde informa que após a verificação sobre a regulação do leito de UTI, pelo Núcleo Interno de Regulação (NIR) e check-list de todos os equipamentos necessários para a cirurgia, junto a equipe de neurocirurgia, o procedimento está marcado para a próxima quarta-feira, 05.

Reforça que a paciente Maria do Socorro Rocha dos Santos está internada no Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento, sendo assistida e inclusive acompanhada pela equipe de neurocirurgia do Hospital, realizando os exames necessários e passando pelo controle de pressão arterial, ou seja, está recebendo a atenção que o caso requer.

A Sesau esclarece que não está apática ao caso, mas sim tomando todas as providências necessárias para que a cirurgia ocorra de forma segura. E que os mesmos cuidados foram adotados em relação a paciente Roberlandia de Sousa Dias, no entanto a paciente foi acometida pela Covid-19 e veio a óbito.

É importante esclarecer que a cirurgia de aneurisma é complexa e precisa ser realizada de forma segura e para isso é fundamental garantir que todos os equipamentos clínicos estejam disponíveis, bem como os insumos e medicação, além da equipe médica, e sem estas medidas não é possível realizar o procedimento.

A Sesau reitera que tem intensificado o trabalho para atender todas as demandas, inclusive aquelas não relacionadas a covid-19, e desta forma retomando as cirurgias eletivas de forma gradativa.

Informações: G1 Roraima

Ano letivo 2021 – Aulas nas escolas municipais de Boa Vista começam nesta segunda-feira, 3

A previsão deste ano, é atender em torno de 45 mil alunos, da creche ao 5º Ano do ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos

A partir desta segunda-feira, 3, a Prefeitura de Boa Vista dará início às aulas do Ano letivo 2021, ainda de forma remota, conforme estabelecido no Calendário Escolar. A previsão é atender em torno de 45 mil alunos, da creche ao 5º Ano do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. Os 3.800 profissionais da Educação estão preparados para o novo ciclo de aulas não presenciais da rede municipal de ensino.

“Vamos para mais uma etapa de ensino em meio a pandemia, em que vamos novamente precisar do empenho das famílias e a dedicação dos nossos profissionais. Nossas escolas estão preparadas, nossos professores se capacitaram para lidar com os novos desafios que estão por vir”, disse o prefeito Arthur Henrique.

Nesta nova fase, as aulas continuam via grupos de watsApp. Os conteúdos são alinhados e roteirizados pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura. Todo o material é disponibilizado pelas escolas. O projeto Aprendendo em Casa na TV também será expandido para as demais séries, do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental. Uma forma de auxiliar os pais na educação dos filhos em casa. O início da programação ainda será definido pela secretaria.

Os pais ou responsáveis que sentirem necessidade de obter mais informações sobre o funcionamento das aulas remotas, podem procurar a gestão da escola em horário comercial. As equipes estão preparadas para tirar todas as dúvidas.

Conforme o calendário escolar, o término das aulas está marcado para o dia 17 de dezembro deste ano. Ao final dos quatro bimestres, serão concluídas as 800 horas exigidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

Dia do Trabalhador – Pagamentos em dia, capacitações e convênios refletem valorização do servidor de Boa Vista

Atualmente, 10.288 compõem o quadro de servidores, sendo que mais de 70% é formado por estatutários

Neste sábado 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador, é um dia para homenagear o servidor municipal, pela sua importância nas ações da Prefeitura de Boa Vista. Independente de crises econômicas, a gestão municipal, nos últimos oito anos, vem atuando de forma organizada e planejada para garantir a segurança e a estabilidade do funcionalismo público.

Atualmente, 10.288 compõem o quadro de servidores, dispostos entre estatutários, comissionados, contratos temporários, contratos temporários celetistas, celetistas (CLT) e servidores da união, contam com benefícios como: pagamento em dia, capacitações, convênios com diversos segmentos comerciais, dentre outros benefícios.

Uma das conquistas é o Calendário de Pagamento, divulgado no final de cada ano. O documento permite que o servidor fique sabendo a data exata em que o salário estará na conta em cada mês do ano seguinte. O salário sai em dia, sem atrasos. Em muitas ocasiões, os servidores são surpreendidos com a antecipação do pagamento.

Já os convênios são celebrados por meio do programa Servidor de Valor, criado para dar total apoio aos trabalhadores do município, com direito a convênios com mais de 60 instituições parceiras nas áreas de saúde, educação e lazer. Os descontos podem chegar a 50%. (Acesse aqui)

Essa parceria envolve escolas de idiomas, preparatórios para concursos públicos, além de faculdades e cursos de graduação e pós-graduação. O servidor também tem acesso a academia, clínicas de estética, óticas, barbearia, salão de beleza, laboratórios, centro odontológico, entre outros

O resultado da valorização é refletida na qualidade do serviço oferecido à população. Outro reflexo é uma cidade que se destaca nas mais diversas áreas pela eficiência e comprometimento com os cidadãos.

 “Alô Servidor” – A prefeitura criou canal informativo no aplicativo Telegram para acesso dos servidores municipais. De forma rápida e prática o servidor fica por dentro dos assuntos relacionados ao Programa Servidor de Valor, como os cursos de capacitação disponibilizados pela Escola Municipal de Administração (EMAP). Para participar, basta baixar o app Telegram, clicar no link (https://bit.ly/332QKlI) e seguir as instruções.

“Criamos este canal para aproximar ainda mais o servidor da gestão municipal e vai facilitar essa comunicação, já que o Telegram está recebendo inúmeros usuários, inclusive muitos servidores já aderiram ao App”, disse o prefeito de Boa Vista Arthur Henrique.

Estabilidade – Desde 2015, os 7.386 servidores estatutários, número que representa mais de 72% dos 10.288 do quadro geral, contam com um Plano de Cargos Carreiras e Remunerações (PCCR), que corrigiu a defasagem dos salários. O PCCR também garantiu o pagamento de promoções e progressões, proporcionando a evolução dos servidores dentro de suas carreiras. 

Alexandra Correia, que ingressou na prefeitura como servidora efetiva há 15 anos, destaca os benefícios concedidos. “São vários benefícios que são importantes para gente, entre eles a estabilidade na carreira com direito a promoções e progressões, salários em dia e muitas vezes antecipados, capacitação. Tem os convênios também, que o programa Servidor de Valor celebra com diversas instituições onde temos descontos e serviços de saúde, estética e lazer”, pontuou

Júlia Barros, destaca a tranquilidade que a administração da aos servidores, desde a gestão da então prefeita Teresa Surita e que está dando continuidade com o prefeito Arthur Henrique. “Eles sempre tiveram esta preocupação, de pagar os salários em dia, e algumas vezes adiantando o dia do pagamento. Com isto, a gente pode se planejar para pagar as contas em dia e isto é muito bom. Fico muito grata como servidora. Temos outros benefícios por meio dos convênios que dão descontos em diversas instituições” disse.

Licença maternidade – Desde de o início de janeiro de 2020, quando a entrou em vigor a Lei que garante sete meses de licença maternidade para servidoras municipais, 334 já foram beneficiadas. O aumento da licença, de 180 para 210 dias, tornou a capital de Roraima a primeira cidade do Brasil a oferecer licença maternidade de sete meses.

“Antes aqui era um lavrado e hoje, a gente se depara com essa beleza” diz morador após ganhar asfalto na frente de casa

Seu Josimar Cosme, que há 8 anos frequenta uma igreja localizada na rua Canopus, no Cidade Universitária vive uma nova realidade com as obras que ocorrem no local

A Prefeitura de Boa Vista está dando continuidade ao trabalho que prioriza a execução de obras na Capital. O trabalho faz parte dos serviços iniciados na gestão da ex-prefeita Teresa Surita. Os investimentos estão proporcionando uma verdadeira transformação em diversos locais e um deles é o Cidade Universitária, que recebe um pacote de obras, que inclui drenagem, asfalto e urbanização (calçadas, meio-fio e sarjeta).

As obras oferecem aos moradores mais qualidade de vida, garantindo o fim da lama no período de chuvas e da poeira no verão, além da valorização dos imóveis. A gestão buscou, nos últimos anos, recursos e estratégias para, assim como o Cidade Universitária, mudar a realidade de muitos bairros da capital.

Para isso, conta com parcerias, tendo em vista que obras de infraestrutura têm alto custo e, sozinha, a gestão não conseguiria fazer tudo que planejou. Os serviços no Cidade Universitária foram possíveis graças a parceria do ex-senador Romero Jucá, que viabilizou os recursos necessários para a execução dos serviços no local.

Antes e depois das obras da prefeitura na rua Faculdade Cathedral – Cidade Universitária

Nessa primeira etapa, 13 ruas foram contempladas com as obras. Porém a outra parte do loteamento já está em processo de licitação e local contará com 100% de infraestrutura.

“As obras que ocorrem na cidade reforçam o compromisso da nossa gestão em garantir a melhoria na infraestrutura do município e minimizar os principais transtornos enfrentados pela população. As obras acompanham o crescimento da cidade e melhorando a qualidade de vida, tornando Boa Vista uma cidade cada vez mais moderna. É um compromisso nosso seguir com o trabalho iniciado pela ex-prefeita Teresa em melhorar cada vez mais a vida das pessoas”, destacou o prefeito Arthur Henrique.

E para quem durante anos sentiu a dificuldade de transitar por uma rua de barro, com dificuldade de mobilidade no período do inverno, agora comemora a chegada do asfalto que representa muito mais do que um novo visual, é a melhoria na qualidade de vida.

“Antes aqui era um lavrado e pela graça de Deus, hoje a gente se depara com essa beleza. Com asfalto, finalizando a calçada, já passou drenagem. Hoje a gente pode se considerar vitoriosos”, destacou seu Josimar Cosme, que há 8 anos frequenta uma igreja localizada na rua Canopus, no Cidade Universitária.

Hedileia Moura, moradora da rua Universidade Estácio de Sá – Cidade Universitária, comemora a chegada das obras em sua rua

“É agradável ter um asfalto na frente de casa e já estão fazendo a calçada”, afirma moradora com a chegada das obras em sua rua

Antigos problemas enfrentados pelos moradores estão sendo solucionados graças aos investimentos da prefeitura. Os buracos, a lama e a poeira que antes atrapalham a vida de moradores e motoristas, agora dão lugar a ruas totalmente estruturadas com a chegada do asfalto.

A moradora da rua Universidade Estácio de Sá, Hedileia Moura, que há três anos reside no local, compartilha com seus vizinhos o sentimento de felicidade com a chegada das obras.

Antes e depois das obras da prefeitura na rua Universidade Estadual de Roraima – Cidade Universitária

“As obras trouxeram valorização para o bairro. Hoje vivemos outra realidade. É agradável ter um asfalto na frente de casa. Agora é maravilha aqui, e já estão fazendo a calçada”, disse a moradora.

Pavimentação – A gestão municipal tem investido muito na infraestrutura da cidade, com obras de drenagem, pavimentação, construção de calçadas, meio-fio e sarjeta. Com muito compromisso e planejamento, dando continuidade ao trabalho iniciado na gestão anterior. Desde janeiro já foram construídos mais de 12 km de drenagem, mais de 16 km de pavimentação e mais de 31 km de urbanização.

TUCURUÍ: Aneel refaz prazo e promete implantar o Linhão em 3 anos

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica manteve a decisão que estabeleceu o valor de R$ 329 milhões para o reequilíbrio econômico- financeiro do contrato de concessão da Transnorte Energia, responsável pelo projeto da linha de transmissão Manaus-Boa Vista. O empreendimento, que ainda não saiu do papel, pretende integrar Roraima ao Sistema Interligado Nacional.

A agência também recompôs o prazo de implantação da linha para 36 meses, contados a partir da assinatura de termo aditivo ao contrato, e convocou a TNE a assinar o documento até 30 de junho de 2021.

A decisão é resultante da análise de um pedido de reconsideração feito pela concessionária, mas não encerra o assunto. A Aneel já sinalizou que deve aceitar o pedido de arbitragem apresentado pela TNE em 25 de março desse ano, para solução da controvérsia sobre o reequilíbrio do contrato.

O processo terá a participação da Advocacia Geral da União, Ministério de Minas e Energia, Fundação Nacional do Índio e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.

O pedido vai ser distribuído a um dos diretores da Aneel e, se aprovado, será formado um tribunal arbitral. O diretor-geral da autarquia, André Pepitone, disse que o prazo máximo para solução do impasse será de 48 meses, considerando a arbitragem e a conclusão das obras, que poderão ser iniciadas após a emissão da licença de instalação pelo Ibama.

Informações: Blog do Perônico

ANÁLISE: Boa Vista e o investimento na primeira infância, uma decisão política

Selvinha na Praça do Mirandinha: investimentos na primeira infância

Já temos informações e estudos científicos para comprovar a importância dos três primeiros anos desde o nascimento, quando se desenrola todo o potencial de estímulo em uma criança, a estruturação de sua condição emocional e, consequentemente, a felicidade em sua vida adulta. Mas se este investimento tem um retorno alto no futuro, como atender o imediatismo da política? Cuidar da primeira infância precisa fazer parte de planos de governos em longo prazo, e não apenas ser ações isoladas de assistência social.

Enfrentando paradigmas políticos e os históricos indicadores da região Norte, Boa Vista (RR) tornou-se a Capital Brasileira da Primeira Infância, título que a ex-prefeita da cidade Teresa Surita (MDB) atribui à atuação integrada de políticas locais e ao engajamento da comunidade. Como convidada da coluna, ela conta um pouco da trajetória de sua cidade na agenda da infância e reforça o legado positivo para seu futuro: “Enquanto prefeita da capital de Roraima, investir na primeira infância foi programa de governo. Aprendi que promover na sociedade esse desenvolvimento dos primeiros anos significa dar oportunidades a futuras gerações para uma vida com maior equilíbrio emocional, escolhas assertivas, relacionamentos mais duradouros, prevenção às drogas, ou seja, uma geração mais feliz. Tudo isso comprovado cientificamente”.

Uma política para a primeira infância precisa ser intersetorial e abranger todo o sistema público. Surita destaca ainda os impactos do desenvolvimento das crianças para suas comunidades, que acabam tendo consequências essencialmente econômicas. Cada dólar investido em uma criança pequena traz um retorno de 7 dólares na fase adulta, segundo estudo do ganhador do Prêmio Nobel de Economia em 2000 James Reckman.

“Ao assumir a prefeitura em 2013, não tive dúvidas de que transformar Boa Vista na Capital da Primeira Infância no Brasil seria o maior legado que poderia deixar para a nossa cidade. Naquela época, pouco se falava sobre primeira infância ou sobre as sinapses e conexões que acontecem no cérebro de uma criança, desde sua concepção. Ao contrário do que se pensa, investir na primeira infância não demanda tanto tempo. As crianças respondem muito rápido aos estímulos e para as famílias esse retorno é positivo e palpável, a curto prazo”, destaca a ex-prefeita, filiada ao MDB.

Mas, priorizar a primeira infância ainda é, sem dúvida, uma decisão política que requer boa dose de ousadia. Além da falta de bons modelos a seguir, são inúmeras as barreiras a serem enfrentadas. A principal delas é a mudança de uma cultura, é fazer os gestores compreenderem a importância desse investimento e a sociedade como um todo valorizar esse trabalho.

Na abordagem da cidade de Boa Vista, as várias áreas da administração se complementam, da segurança pública à infraestrutura urbana. Como resultado, surgem experiências de uma cidade projetada para a criança, com espaços personalizados, respeitados e bem cuidados, em praças, creches, escolas, hospital, em eventos, para a criança e sua família.

“A porta de entrada é o Programa Família Que Acolhe. Lá as gestantes e cuidadores passam a participar da Universidade do Bebê, com oficinas, consultas, dinâmicas, acompanhamentos, inclusive com visitas domiciliares, que trabalham o desenvolvimento integral de seus filhos. E, o que é melhor, toda mãe participante da Universidade do Bebê já tem assegurada a vaga do filho na creche. Essa foi uma das formas de atrair para o programa, já que em Roraima, como em todo o Brasil, a demanda reprimida por creches é muito significativa. Foi uma estratégia que valeu tanto para as famílias quanto para a própria gestão, porque tivemos que correr atrás de recursos para construir novas unidades e conquistamos um aumento de 348% na oferta de vagas nas creches, o que é um enorme avanço. A expectativa é zerar essa carência de atendimento em até 8 anos, isso se continuarmos priorizando a primeira infância em Boa Vista como até aqui”, complementa.

A cidade conta ainda com praças chamadas “Selvinhas Amazônicas”, únicas em todo o país. Inclusive em um bairro afastado do centro, o Nova Cidade, onde a grande maioria dos moradores é de baixa renda, está a primeira praça da primeira infância do Brasil, construída com a consultoria da Fundação Bernard Van Leer, obedecendo a todas as regras de um espaço público voltado à criança.

“Uma coisa boa e relevante nisso tudo é nunca tratar a pobreza pobremente. Sempre levei qualidade para obras e atendimentos, sem importar para quem ou onde estávamos atuando, buscamos oferecer oportunidades iguais. Mais do que nunca, sou uma defensora da causa da primeira infância e acredito que, ao enxergarmos a criança em todos os contextos, enxergamos a família, alcançamos a sociedade inteira e temos como trabalhar melhor as competências e habilidades das próximas gerações. O mundo precisa de atenção, a começar pelas crianças. Então, mãos à obra!”, incentiva a ex-prefeita de Boa Vista.

Como resultado desse trabalho, Teresa Surita tem sido convidada a compartilhar suas experiências no Brasil e no exterior (EUA, Inglaterra, Itália, Alemanha, Holanda, Dinamarca, Colômbia, Chile e Equador). Atualmente, integra a Rede de Líderes para a Primeira Infância na América Latina e Caribe; é parceira da Bernard Van Leer Foundation e da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal; e é Comissária da Lancet-Chatham House Commission 2020-2022, que vai sugerir ações globais de saúde pública pós-covid 19.

Informações: Luanda Nera e Carol Guimarães – Coluna Primeira Infância/UOL

Latest posts