O Governo de Roraima tem receita mensal de R$ 260 milhões, segundo o interventor Antônio Denarium. Desse total, 20% são destinados aos poderes como Tribunais e Assembleia legislativa. Outros R$ 22 milhões são descontados para pagamentos de dívidas de gestões anteriores. Além disso, o Estado deve cerca de R$ 2 milhões de precatórios.

Outros 25% são destinados para a Educação e 18% para a saúde. Com todos esses descontos, sobra algo em torno de R$ 60 milhões para a Folha de Pagamento e custeio da máquina pública. Para se ter uma ideia, que comprova que o Governo de Suely Campos gastava mais do que arrecadava, a Folha de Pagamento custava, todos os meses, cerca de R$ 100 milhões.

Segundo o interventor Antonio Denarium, é preciso diminuir pelo menos R$ 40 milhões da Folha e será necessário que os demais poderes também reduzam seus gastos, para que os salários dos servidores estaduais possam voltar a ser pagos normalmente. Hoje, segundo Denarium, a dívida do Estado é de R$ 6 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here