A médica amazonense Maria Vanessa, de 38 anos, supostamente agredida por indígenas Yanomami da região de Alto Alegre, chegou ao Hospital Geral de Roraima (HGR) por volta das 19h30 desta quinta-feira (16). O caso teria sido motivado pela morte de uma criança.

As agressões ocorreram por volta das 20h da quarta-feira (15) no Xitei, a 30 km do Surucucu. A profissional foi transferida de avião até Boa Vista e encaminhada ao HGR em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Conforme uma socorrista que acompanhou o trajeto, o estado de saúde da paciente é estável, apesar dos ferimentos na cabeça e fratura nos braços. A medica teria sido agredida com terçados e pedaços de madeira.

A reportagem teve acesso a um áudio com o relato bastante emocionado de uma amiga sobre a chegada da médica. “A Vanessa chegou aqui e está destruída. Quebraram os dois braços dela. Ela tem um corte enorme na cabeça, está toda cortada. O nariz dela. Coitada!”, diz.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) informou que estava no aguardo da chegada da médica para apurar melhor o caso.

Informações: Folha de Boa Vista – Foto: Aldenio Soares