A Prefeitura de Boa Vista contabilizou mais de 84,2 mil atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) entre junho e julho deste ano, momento em que a cidade atingiu o pico de casos de coronavírus. Desse total, 2,1 mil foram destinados a moradores do interior de Roraima.

No mês de junho, a prefeita Teresa Surita (MDB) já havia alertado para o alto número de atendimentos voltados à população interiorana. Segundo ela, a falta de remédios e testes faz com que os pacientes busquem os postos da capital para se tratar da doença.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dos mais de dois mil atendimentos, 1,4 mil (68%) se concentram nos postos médicos exclusivos para pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. O restante foi em unidades que tratam outras doenças.

ATENDIMENTO POR MUNICÍPIO DE RESIDÊNCIA DO PACIENTE

Pacaraima – 514
Cantá – 305
Caracaraí – 225
Mucajaí – 207
Alto Alegre – 201
Bonfim – 153
Rorainópolis – 110
São João da Baliza – 87
Amajari – 86
Iracema – 69
Caroebe – 57
Normandia – 52
São Luiz – 48
Uiramutã – 44

“O atendimento [com moradores] do interior acontece sempre, só que agora está chamando muita atenção por se tratar de uma pandemia. Não negamos atendimento, mas é um volume que sobrecarrega a capital”, disse Teresa Surita à reportagem.

HOSPITAL

De acordo com ela, além de aumentar a quantidade de atendimentos nas unidades, há sobrecarga no Hospital da Criança Santo Antônio, único no estado que atende pacientes de até 13 anos. Mesmo com o acréscimo, a gestora ponderou que o município tem condições de receber esses moradores.

“É claro, não dá para atender todas as pessoas de todos os municípios. Não tem como assumir essa responsabilidade. Mas como está ocorrendo, temos condições de atendê-los. Temos o que é importante: medicação, testes, condição de atendimento e profissionais”, enfatizou.

Teresa assegurou que os profissionais de saúde que estavam afastados por conta da infecção por coronavírus já retornaram às atividades após passar pelo período de recuperação. “Temos condições de fazer esses atendimentos elevados”, encerrou.

Informações: Roraima em Tempo – Foto: PMBV