Governo gasta mais de R$ 1,5 milhão na compra de tijolos para construir fornalhas

De acordo com a decisão do juiz Luiz Alberto de Morais Júnior, os salários pagos aos profissionais estão muito acima do teto constitucional de R$ 39,2 mil - Foto: Dida Sampaio

Sem explicar os motivos, o governador de Roraima, Antonio Denarium (PP), adquiriu tijolos para a construção de fornalhas por mais de R$ 1,5 milhão. O extrato, sob o número 020/2021, está disponível no Diário Oficial do Estado (DOE) publicado nesta quinta-feira, 16, com data do dia 14. Com a aquisição, a gestão estadual gastará mais de R$ 3 milhões com a obra, levando em consideração compras anteriores.

De acordo com o documento, será empregado R$ 1.512.500,00 na aquisição de tijolos de dois furos de barro queimado, medindo 8 x 12 x 19 cm, a serem utilizados na construção dos fornos e fornalhas, que integram o projeto de produção sustentável de carvão vegetal do Distrito Industrial de Boa Vista.

A compra foi feita por meio de pregão eletrônico e a assinatura foi efetivada no dia 13 deste mês, pelo secretário-adjunto de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan), Diego Prandino, e o responsável pela empresa A.H.L Lopes, Augusto Lopes. Conforme pesquisa feita junto à Receita Federal, a companhia está localizada no Distrito Industrial de Boa Vista e tem capital social de R$ 200 mil.

Montante

Além dos mais de R$ 1,5 milhão na compra dos tijolos, o governo do Estado também pretende usar dos cofres públicos quase R$ 1,8 milhão na aquisição de kits de incineradores de fumaça para a produção de carvão vegetal do Distrito Industrial de Boa Vista. As duas licitações juntas somam R$ 3,268.500,00.

O governo divulgou os detalhes do resultado da compra dos kits de incineradores no DOE, publicado na terça-feira, 14, com data do dia 10 de setembro. Conforme o extrato, a empresa contratada foi a Aço e Ferro Roraima Indústria de Ferro Ltda, localizada no bairro Tancredo Neves, zona Oeste de Boa Vista.

Tanto a compra dos tijolos como dos incineradores serão para beneficiar a Secretaria Estadual de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan), que tem como titular Emerson Carlos Baú. As publicações não revelam a finalidade de se produzir carvão vegetal para o Estado.

Silêncio

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Comunicação do Governo, para saber qual a finalidade do projeto e aguarda retorno.

Informações: O Poder