constando que a unidade de saúde seria parte de um “complô” internacional

O Hospital Israelita Albert Einstein anunciou que vai processar o ator global Zé de Abreu por difamação, por conta das declarações dele constando que a unidade de saúde seria parte de um “complô” internacional.

Assim que o presidente Bolsonaro fez a posse, o ator da Globo publicou em seu Twitter: “Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corrupto Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar m***”.

O tweet foi deletado mais tarde, porém diversas pessoas já tinham dado ‘print’ na publicação, que acabou viralizando pela internet. O Hospital Albert Einstein vai entrar com queixa-crime, além de propor também uma ação civil de reparação de dano moral. Se ganharem, irão destinar o dinheiro para obras beneficentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here