Algumas empresas estão há mais de seis meses sem receber pelos serviços prestados ao Governo

Ainda sem nenhuma resposta satisfatória por parte do governo, os donos de empresas do setor de transporte escolar permanecem em manifestação na Praça do Centro Cívico desde a última sexta-feira, 8. Diversos veículos da categoria estão estacionados em frente ao Palácio Hélio Campos até que os pagamentos atrasados aconteçam.

Algumas empresas declararam estar há mais de seis meses sem receber pelos serviços prestados ao Governo, ou seja, ainda no governo de Suely Campos, derrotada nas eleições de 2018. O novo governador, Antônio Denarium, alega que as notas estão sendo auditadas e apenas dentro da disponibilidade orçamentária é que os repasses poderão acontecer.

Enquanto não conseguem um diálogo, as vans das empresas permanecerão no Centro Cívico. No entanto, a falta do transporte pode influenciar diretamente no calendário escolar, especialmente no interior, onde a maioria das empresas atuam.

O Governo do Estado alega que o transporte escolar e a merenda foram alvos de operação da Polícia Federal ao final do ano passado, mas que está buscando soluções para regularizar os serviços necessários para o início das aulas na rede estadual de ensino, prevista para acontecer no dia 7 de março.

Uma nova licitação para contratação de transporte escolar será feita e no momento, as rotas estão sendo certificadas por equipes da Seed, a fim de evitar duplicidade na prestação do serviço por empresas terceirizadas.

Informações: Roraima em Tempo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here